Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

Encontro ao Acaso

Publicado em 21/11/2023 por RAFAEL COSTA

Conto erótico Encontro ao Acaso em audio

Conto erótico Encontro ao Acaso em audio

Conto erótico Encontro ao Acaso em audio

Era uma sexta-feira por volta de umas 21:30, após uma semana corrida e cheia de desafios nada fora da rotina, mais era daqueles dias que eu não desejava pra ninguém, quer dizer não até aquele momento inesquecível.
Depois de realizar todas as minhas atividades naquele dia, estava eu a caminho de casa, quando resolvi mudar o percurso e dar uma volta para relaxar um pouco, pegando o acesso que dá a praia, resolvi parar pra sentir a brisa do mar, e tomar algo, pôr os pensamentos em dia, andando um pouco mais resolvi estacionar o carro próximo a uns bares na beira da praia e caminhando um pouco pude admirar o mar a lua que estava linda tão cheia e bem próxima e que deixava ela bem grande, diversas pessoas por ali caminhando, foi quando eu vi aquela mulher linda, em uma roda de amigos, rindo e jogando conversa fora, a luz da lua refletia sobre a beleza daquela mulher, era como se a lua me dissesse naquela hora: – ela é mais linda do que eu seu bobo, aquela mulher me encantou, a sua beleza era única, cabelos lisos compridos, loiros, olhos claros, por um breve momento trocamos olhares e então pude ver seu sorriso mais lindo e sincero, ao mesmo tempo notei ela deslizando os dedos sobre as orelhas jogando o cabelo pra trás, aparentemente apenas um flerte qualquer, continuei ali tomando a minha bebida, não demorou e aquele pequeno grupo havia saído, confesso que a procurei por um breve momento, mas não a vendo novamente entrei no carro e saí.
No decorrer do caminho, passando por uma casa de evento ouvi uma música que me chamou atenção, como não tinha compromisso com ninguém, estacionei e resolvi curtir um pouco aquela noite. Fui em direção ao bar e pedi uma cerveja, foi quando senti alguém esbarrar em mim, me fazendo derramar um pouco da minha bebida, quando virei pra ver o que tinha acontecido, era como se o ambiente houvesse ficado em silencio por alguns instantes, eu sorri e mesmo eu não tendo culpa eu pedi desculpa e ela ao mesmo tempo se desculpou, rimos e ela então me pediu desculpa mais uma vez e perguntou se poderia pagar outra cerveja por ter derramado a minha.
Eu então respondi:
– Com certeza adoraria tomar algo com você, mas não precisa pagar nada não, pois foi apenas um acidente.
Ela então sorriu e insistiu e eu por educação aceitei claro uma vez que a companhia dela era mais importante do que qualquer bebida, essa mulher era aquela mesma que havíamos flertado na praia, saímos de perto do bar e fomos para um local um pouco mais distante pra que pudéssemos conversar melhor, eu ainda estava sem entender e não parava de olhar para aquele rosto lindo e maravilhoso, ela então me olhando meio sem graça, me perguntou:
– O que foi? Está me deixando sem graça!
Eu então disse a ela que não estava acreditando, pois ao vê-la mais cedo tinha sido a melhor coisa que havia me acontecido naquele dia, mais quando a procurei novamente ela tinha sumido, então fiquei pensando se o destino resolveu me dar uma segunda chance. Ela sorriu novamente deslizando o canudo da sua bebida nos lábios de forma bem suave e provocante e respondeu:
– É pode ser, quem sabe, então chegou pertinho do meu ouvido e sussurrou: tambem estava de olho em você na praia, se é pra ser então tenta me encontrar mais uma vez, e saiu em meio à multidão.
Ela fez aquela cara de desafio, com uma sobrancelha erguida. Aquela expressão que faz meu coração derreter. Porra, pensei que tinha superado essa paixonite adolescente, mas pelo visto essa mulher de fato mexeu comigo.
O fluxo de pessoas era intenso então ela sumiu em meio a tantas pessoas, mas eu estava completamente interessado naquela mulher, quando ela sussurrou no meu ouvido, pude sentir o seu perfume e aquilo ficou marcado pra sempre, por alguns instantes caminhei por meio daquelas pessoas e quando resolvi voltar para próximo do bar e ela estava ali, não exatamente no bar, mas próximo a umas palmeiras que ali tinha sentada sozinha em um banco daqueles de balanço olhando para o céu, quando cheguei bem perto e sentei no outro balanço ao lado dela, e disse: Você acreditaria em mim, se eu dissesse que neste exato momento você está olhando para uma super lua e que essa mesma lua tem exatos oito etapas do seu ciclo lunar? Ela então disse: hoje ela está mais linda, então eu disse: você está errada, e conclui dizendo você é a mulher, o ser mais lindo que já vi e acredite essa mesma Lua que hoje está divinamente maravilhosa me disse, que você é mais linda que ela, que o brilho dos seus olhos causam inveja pra ela.
Ela sorriu, e suas bochechas coraram, ela levou as mão aos olhos e disse: para seu bobo, está me deixando sem graça de novo…
Pelo visto você estava certo, ela me disse, eu então sem entender perguntei: – Como assim?
Com o que você falou mais cedo! Esqueceu? – Quando você falou do destino estar nos dando uma segunda chance…
Dessa vez eu sorri e fiquei sem jeito, com um sorriso bobo no rosto e as bochechas coradas.
De repente, tocou uma música que eu gosto muito e por coincidência ela se levantou e disse: eu amo demais essa música. Dança comigo? Pegou em minha mão e me puxou pra pertinho dela e ali começamos a dançar bem juntinho, então eu sussurrei no seu ouvido: – Dessa vez eu vou fazer de tudo pra dar certo, ela sorriu meio envergonhada e me perguntou: – do que você capaz de fazer pra dar cert…? e antes que ela finalizasse a frase eu a beijei, foi o momento mais incrível, mais perfeito que aconteceu… ela suspirou e então disse: – Não via a hora de isso ter acontecido, e que na praia, olhou pra mim várias vezes… rimos e aproveitamos cada momento, dançamos bem juntinho sentindo o perfume um do outro, bebemos um pouco, e conforme a música tocava nossos corpos pareciam um só, deslizando um junto ao outro, era algo fora do comum tipo daqueles momentos que raramente acontece, nossos corpos suados, nossos beijos salgados por conta do suor, maravilhoso aquele momento, era algo envolvente e prazeroso ao mesmo tempo, e a cada momento que passada esse sentimento aumentava, os beijam iam ficando mais intensos, a forma como nossos corpos se envolviam, aquilo mexia com os nossos instintos, nos deixando mais suscetíveis ao prazer, minha boca deslizando sobre a sua boca, descendo pelo pescoço, sua respiração cada vez mais ofegante, seu corpo já excitado deslizando diante do meu, estávamos excitados desejando um ao outro, quando resolvemos sair dali pois o desejo um pelo outro já estava dominando nossos corpos, saindo da casa de show, atravessamos a pista em direção à praia que não ficava distante dali, éramos apenas eu e ela e a luz da lua iluminando nossos corpos, nos beijávamos, a praia deserta nos dava privacidade, foi quando deu a loucura de banharmos a noite, naquele mar só nosso, ao fundo podíamos ouvir aquela música, nossos lábios sempre sedento um pelo outro, ambos de peças intimas, eu só de box e ela só de calcinha e sutiã dentro do mar, os beijos iam ficando mais quentes e o desejo pelo corpo um do outro só aumentava cada vez mais.
Enquanto beijava sua boca, podia sentir suas mãos deslizando pelo meu corpo e suas unhas riscavam a minha costa, a minhas mãos acariciando seu corpo de forma suave, ela então beijava minha orelha, sussurrando: eu quero você, você despertou algo que nunca havia sentido antes, vamos aproveitar esse momento so nosso.
Continuamos nos beijando, podia sentir a intensidade do seu beijo, ela mordendo meus lábios, sua língua na minha boca, que delicia, aquilo me excitava e ela podia sentir cada parte do meu corpo excitado. De forma bem suave e lenta enquanto acariciava o seu corpo, eu desabotoava seu sutiã deixando seus belos seios ao luar, meus beijos desciam pelo seu pescoço, percorrendo seu corpo, sentindo aqueles seios entre meus lábios, os mamilos excitados vibravam entre meus lábios que ao mesmo tempo que pressionava, mordicava ao mesmo tempo que deslizava a ponta da língua no bico dos seus seios, podia ouvir ela gemer e pedir para não parar, suas mãos percorriam pelo meu corpo descendo cada vez mais, de tão excitado já estava com meu pênis muito duro, ela sentia ele com muita vontade, apertava de uma forma carinhosa, mesmo molhada eu podia sentir sua vagina bastante lubrificada, ela gemeu de uma forma tão intensa e suspirou profundamente, me dizendo, que delicia amor, quero sentir você dentro de mim, pode-se dizer que naquela hora ela leu meus pensamentos era o mesmo que eu estava sentindo, querendo que ela me envolvesse por completo, estava desejando muito penetrar de forma suave porem intensamente gostosa. Ela abaixou minha box e eu afastei a calcinha dela de lado, ela então entrelaçou as pernas na minha cintura encaixando perfeitamente, pude então sentir meu pênis penetrando ela, ela gemia e suspirava dizendo o quanto estava gostoso, delicioso, cada vez mais molhada deslizando entre os lábios daquela vagina sentindo ela pulsando, era uma sincronia perfeita, enquanto abraçados penetrava gostoso, nos beijávamos minha língua por entre os lábios dela, me deixavam mais excitados, quanto mais eu a beijava mais à vontade aumentava.
Deitei ela na beira da praia, então continuamos de onde estávamos, beijando seu corpo pude senti-lo totalmente excitado, ela se contorcia e com a mãos entrelaçadas em meu cabelo descia a minha cabeça em direção a sua vagina, beijando sua virilha, os lábios da sua vagina, eu chupava de forma suave mas o tesão aumentava e a intensidade como meus lábios e a língua ao mesmo tempo que deslizava ia penetrando, ela gemia e se contorcia, suas mãos segurando minha cabeça, ela rebolava e eu seguia o seu ritmo chupando cada vez mais, podia sentir o gozo dela escorrendo pela minha boca, mais ela não parava e eu menos ainda, pois quanto mais eu chupava, mais eu queria continuar chupando, aquela cena me deixava muito excitado a ponto de meu pênis ficar pulsando, e ali sob aquela luz do luar fizemos um 69 de forma inesquecível, eu chupando ela de forma maravilhosa, ela me chupando, sugando meu pênis, rolávamos na areia e por cima de mim dessa vez, ela continuou me chupando, beijando ele, deslizando a língua por todo ele, ela sugava, chupava intensamente, nossa aquela sensação nunca sairia da minha cabeça, ela me chupava e eu continuei a chupar a sua vagina, ai que ela ficou com mais tesão e chupou mas forte, era uma dança entre dois corpos nus coberto pela areia da praia, ela de tanto tesão rebolada deslizando e esfregando a buceta na minha boca e na minha cara, minha língua se deliciava, foi realmente algo bem intenso, ela dizendo: não para, quero gozar assim… continua… que tesão, ela gemia, e eu continuei chupando, coloquei ela de quatro e deslizando a língua pela sua buceta, penetrando a língua fazia ela se contrair e se contorcer por completo, seus músculos tremiam, até que ela gozou e gozou muito na minha boca, eu sentindo todo aquele gozo na minha boca e na minha língua, foi maravilhoso, continuei deslizando a língua pelo seu corpo e ao mesmo tempo que me aproximava da sua nuca com ela de quatro, eu penetrava bem devagar, deslizando bem gostoso meu pênis completamente duro e pulsando na sua buceta molhadinha, ela queria tudo, ela queria mais, conforme o pênis deslizava por dentro da sua vagina, ela gemia e dizia mete mais, continua, mete forte, quero gozar no seu pau… enquanto penetrava acariciava seu corpo, segurava firme seu quadril, penetrando o pênis e puxando o seu quadril ao meu encontro, ela rebolava, querendo ele mais fundo, suas pernas tremiam, segurando e puxando seu cabelo continuei penetrando, ela louca de tesão… só querendo mais prazer, sua buceta escorria seu gozo, quanto mais ela gozava, mas ela queria, não parava… dizia me fode amor, mete esse cacete gostoso na minha buceta, quero mais, nossa foi intenso, eu por trás, puxando seu cabelo, beijando a sua boca, nossos corpo suados e molhados, meu corpo deslizava sobre o dela, ela rebolava, subia e descia, meu pau latejava dentro daquela buceta gostosa que mastigava ele de forma insaciável, até que não aguentei e gozamos… ela gozando e meu pau pulsando dentro dela e eu gozando naquela buceta gostosa e maravilhosa… nossa aquilo foi maravilhoso, o tesão o desejo e prazer tomava de conta, as pernas dela tremiam, meu pau vibrava de tão duro, que tesão e delicia de mulher, foi maravilhoso… Foi intenso, ficamos deitados abraçados na areia sentindo o mar tocando nossos pés, rimos do que aconteceu, ela suspirava e sorria dizendo que nunca havia feito algo do tipo, pegamos nossas roupas e voltamos para o carro, foi quando demos conta que algumas peças intimas tinha se perdido no mar, entramos no carro, nossa tinha sido maravilhoso, estávamos felizes pelo fato de como aconteceu, pela química, riamos juntos, mais ainda estávamos desejando um ao outro, mesmo dentro do carro continuamos a nos beijar, já era tarde, então resolvemos ir para a minha casa, onde tomamos um banho quente juntos, acariciando o corpo um do outro, com o olhar de desejo, de carinho e de respeito, ficamos abraçados enquanto a agua quente caia sobre nossos corpos, ficamos ali por alguns minutos e fomos para a cama, onde deitamos juntinhos e a forma como nossos corpos se encaixavam, deixava aquele momento mais gostoso, então deitado um de frente ao outro, olhando nos olhos pudemos ver e sentir o quanto estávamos envolvidos, o quanto gostávamos um do outro, querendo não apenas um momento perfeito, mais vários… nos beijamos meus uma vez e aos poucos devido o cansaço ela adormeceu em meus braços e dormimos juntos, acordamos no dia seguinte, pude então preparar um café para ela, com algumas frutas e um suco de laranja, após o café, passamos o fim de semana juntos, foi o final de semana mais perfeito de todos, foi realmente maravilhoso tudo aquilo que aconteceu.

Quanto ao segundo encontro, depois eu te conto como foi….

304 views

Contos relacionados

Vendedora do Hippo

Escute o conto erótico  Vendedora do Hippo em áudio Mais um conto real pra vocês Na época do grupo de pagode, eu sempre comprava roupas novas pra me apresentar. Por ser gordinho, gostava...

LER CONTO

Apimentando a amizade

conto erotico Apimentando a amizade em audio 2024 Como relatei no conto anterior, meu nome é Fernando, sou moreno, tenho 1,82 Alt, sou gordinho, olhos castanhos e lábios carnudos. E o nome...

LER CONTO

Outra noite com Milla

Mais um conto real pra vocês Estava em casa. Tinha chegado do trabalho e ido direto pro banho. Moro numa cidade de grande Porto Alegre e faz muito frio no bairro onde moro. Então tomei banho e me...

LER CONTO

Minha Mãe Me Deixa Puto (Parte 3 – A Câmera)

Conto Erotico  Minha Mãe Me Deixa Puto (Parte 3 - A Câmera) Depois das coisas que eu descobri fuçando no celular da minha mãe e de ter flagrado o amigo do meu amigo entrando na minha casa...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 3 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos