Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos interraciais » Dei gostoso a buceta para um morador de rua dentro da casa abodonada _3.

Dei gostoso a buceta para um morador de rua dentro da casa abodonada _3.

Publicado em 20/03/2023 por Edilene Soares

Olá meus amores ! Depois de ter passado dois meses sem ver o morador de rua aquele que dorme naquela casa abandonada , confesso que cheguei a sentir falta dele e senti saudades do pistolão enorme dele, até que um dia desses vinha eu passando por aquela rua e vi o velho negro parado alí no mesmo lugar no mesmo horário que ele sempre ficava das outras vezes me esperando e certamente mais uma vez ele estava alí a minha espera pois ele sabe muito bem que eu passo por alí todo final de tarde .

Parei meu carro cumprimentando o homem que ficou super contente quando me viu , falei prá ele senhor eu pensei que nunca mais iria vê_lo, então ele me disse que tinha ido para outros bairros aqui de São Paulo nisso ele falou “Edilene não consegui esquecer de você moça” ! Foi então  ele se aproximou do meu carro eu ainda estava lá dentro o velho negro me pediu a buceta falou que todos os dias se recordava e lembrava me comendo , então ele  me chamou para dentro da casa velha abandonada , nossa eu observava como o pau  do morador de rua estava durão , eu também senti saudades daquele pistolão dentro de minha buceta e sentia um vontade imensa de chupar o pauzão do homem negro e me aliviava tocando siriricas . Já estando dentro da casa  ele passou as mãos nas minhas coxas grossonas eu estava com uma saia jeans acima dos joelhos e com uma blusa crepe floreal com botões , o morador de rua continuou passando as mãos nas minhas coxas grossonas , então o velho colocou para fora da calça o pistolão que eu bem conheço  segurei forte nele punhetando ele mas antes mesmo dele se gozar abocanhei o pistolão do velho morador de rua chupei gostoso tava bom demais eu sentindo tudo aquilo na minha boca e cada vez mais sugava com mais forças eu realmente estava com saudades daquele cacete enorme, o velho socava fazendo o pauzão dele ir até na minha garganta e o que eu queria aconteceu ele se gozou enchendo minha boca de porra já a dias que eu estava louca para ganhar porra na boca e na garganta engoli não deixei escapar nadinha , passado alguns minutos ele tirou o pauzão da minha boca e esfregou ele na minha cara ,nós meus cabelos loiros, o homem negro ainda falou comigo “Edilene você estava com saudades né do meu pistolão enorme na sua boca jorrando porras né moça!”  Eu só pensava nesse pistolão do senhor e todos os dias que eu passava por aqui e não te via eu ia prá casa frustrada .

Dei gostoso a buceta para um morador de rua dentro da casa abodonada _3.

Dei gostoso a buceta para um morador de rua dentro da casa abodonada _3.

Desabotoei minha blusa , coloquei prá fora do sutiã meus seios avantajados o velho fala que meus seios são dois “melões” por causa do tamanho deles, então de início ele apertou meus seios e mamou neles por bastante tempo o velho estava sedento pelos meus seios parecia que não iria parar de chupá_los , logo em seguida tirei minha saia ficando só com calcinha nesse dia com cor rosa calcinha com detalhes em renda muito sexy ela ,  calmamente com toda minha sensualidade tirei a calcinha e deitei no colchão abrindo as pernas ficando com a bucetona cabeluda inteiramente arreganhada para o morador de rua meter em mim com aquele pauzão parecendo ser de um cavalo ou de um jumento .

O velho veio para entre minhas coxas antes de enterrar o pistolão ele chupou deliciosamente meu bucetão fazendo eu gemer de prazeres  ele sempre fica admirado com o tamanho da minha buceta e com o tamanho do grelo dela e foi só depois que o velho chupou bastante minha bucetona que ele colocou o pistolão nela senti as primeiras pinceladas no meu clitóris que é um grelão , rebolei o velho não me poupou socando e estocando na minha buceta eu não parava gemer ,mas eu rebolava fazendo com que aquele pistolão atolasse até nas bolas que delícia era aquela , o velho me comia com as mãos em cima dos meus seios grandões . Eu já estava super excitada com aquelas socadas mais eu fiquei e contorcendo meu corpo , remexendo minha bunda, revirando os olhos gozei e tive mais uma vez um delicioso orgasmo metendo com aquele senhor negro ele naturalmente continuou estocando socando e segurando seu gozo ,o homem estava afim de ficar muito tempo me comendo , ele fazia vai e vem com o pistolão na minha bucetona cabeluda ,mas nada de gozar além do mais eu eu estava adorando ficar debaixo dele com ele se socando e estocando nossa que velho tarado por minha buceta igual esse nunca vi e olha que eu já tive vários homens na minha vida.

Mas eu dei uma da daquelas reboladas bem no capricho remexendo todo meu corpo , o homem socou o pauzão e foi fundo desta vez senti no meu útero e o esperado aconteceu o morador de rua gozou bem lá dentro despejando porra quentinha nossa que momento de extremo prazer prá mim, nisso parecia que o velho negro já estava satisfeito por ter me comido mais uma vez , ele tirou o pistolão da minha buceta ele estava todo lambuzado de porra misturada com o  melzinho de minha buceta então ele passou o pistolão na minha cara, nós meus seios ,na minha barriga e para finalizar ele colocou um pouco o pauzão no meu cuzinho deu para eu sentir que delícia .

Meus amores beijos ????

Edilene.

955 views

Contos relacionados

Dei gostoso a buceta para um velho negro morador de rua na noite de fim do meu noivado.

Olá meus amores! Alguns anos atrás eu tinha um namorado, eu confiava muito nele , ficamos até noivos e pensávamos até em nós casarmos e sermos felizes , só que com o tempo notei que ele já...

LER CONTO

o despertar da inocencia parte2

A volta pra casa foi silenciosa, sem nenhum comentário , mas tanto eu como Clarissa ansiávamos pela próxima  quinta feira,     sem nenhum questionamento sem nenhuma palavra...

LER CONTO

a filha do coronel é um demonio

Mil oitocentos e setenta e cinco, o engenho mundo novo vivia o auge da cana de açúcar, coronel Mathias cada vez mais prosperava graças aos trabalhos escravo.   homem duro e cruel, sentia um...

LER CONTO

Sozinhos no Apê

Mais um conto real pra vocês Saí com a Verônica pra fazer umas compras. Enchi minha gata de presentes. Depois de tudo feito, fomos pegar o trem, ia passar o fim de semana com ela em Canoas . ...

LER CONTO

2 - Comentário(s)

  • Mari 02/10/2023 14:21

    Oi Edilene Que delicia de transação fiquei molhadinha. Que sortuda vc com esse morador de rua pistolão uiiiii. Não para não continue com os encontros. Mas quero ler que ele comeu seu kuo e vc gemeu de gritar.hummm

  • Edilene Soares 30/09/2023 08:25

    Vocês que gostam dos meus contos eróticos se quiserem fazer um comentário no meu e-mail aqui está ele [email protected] Eu agradeço.

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 1 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos