Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

Tá faltando água

Publicado em 14/07/2023 por Fatpimp

Mais um conto real pra vocês

Eu gosto do verão. Aquele calor gostoso, usar pouca ou quase nenhuma roupa. O único inconveniente do verão é a constante falta d’água. Mas as vezes é possível se dar bem nessas horas.

Verônica chegou correndo da rua, esbaforida.

– Tá faltando água… tá faltando água!!

Corri pra encher uns baldes. Vê encheu umas panelas, pra ter com quê cozinhar.

porno telegram

Eu fui no quarto, guardar umas roupas no armário. Do nada, Vê me pegou pela mão…

– Vem, vamos tomar banho antes que a água acabe.

E foi me levando pro banheiro.

A gordinha foi se pelando, adorava ver a Verônica nua. Que gordinha gostosa.

Ligou o chuveiro, ficando toda molhadinha. Aquilo já me deixou excitado.

Quando entrei no box, meu pau estava querendo endurecer, Vêronica pegou ele e disse:

– Deixa eu te dar um banho. Teu pau tá todo suadinho.

Ela passou bastante sabonete nele e foi batendo uma punheta bem gostosa, o bicho cresceu na mão dela.

Verônica toda molhada, se debruçou na parede, abriu bem a bunda, me olhou por cima do ombro e disse:

– Já sabe o que fazer, né?!

Me ajoelhei no chão do box e comecei a lamber ela todinha, dando uma atenção especial ao cuzinho.

– Adoro quando tu lambe o meu cu… nunca fizeram isso comigo… adoro essa língua quente no meu rabo!

Dei umas mordidas e uns tapas naquela raba gostosa. Meti a piroca na xoxota da minha putinha. Verônica jogou a bunda pra trás e deu um gemido.

– Uuuuuuhhh… me fode, amor… mete essa piroca gostosa na minha buceta!!

– Quer pirocada, putinha?

– Quero… come a tua putinha!

Atolei meu pau nela. Meti com vontade. Não demorou pra minha putinha submissa gozar gostoso.

– Soca, meu amor… soca que eu tô gozando… tô gozando… mete tudo na minha bucetinha!!

Gozei dentro dela, ela adorava quando eu gozava dentro.

– Eu amo sentir tua porra dentro de mim. Que delícia!!

Continuamos nosso banho. Verônica saiu antes de mim.

– Amor, te espero no quarto.

Fiquei mais um pouco no banho, acho que a água até desistiu de acabar. Me enrolei numa toalha e saí do banheiro.

No corredor, dei de cara com a minha sogra.

– Tá faltando água, sogrinha!

– Ãham… sei!

Quando entrei no quarto, Verônica me esperava nua na cama. Brincava metendo os dedinhos na buceta.

– Vamos continuar a nossa fodinha do banho… meu fogo ainda não apagou.

Voltei a chupar aquela bucetinha doce, chupava e metia dois dedos no cuzinho dela. A loirinha delirou.

– Isso é covardia, amor… tá gostoso demais… me chupa… ai, meu cuzinho…

Tirei os dedos e coloquei o pau. Verônica estava com tanto tesão, que aceitou ser fodida no cuzinho. Ela geralmente recusava, mas dessa vez, ela até gostou.

– Filho da puta… tarado… fode o cuzinho da tua putinha… ai, que gostoso esse pau bem duro no meu cu!!

Socava no cu dela na posição de frango assado, adoro comer cu assim. Parece que o pau entra mais fundo.

– Só dessa vez vou te deixar comer o meu cuzinho (mentira… comi outras vezes, a pedido dela)… eu quero que tu goze dentro do meu cuzinho… quero essa porra quente no meu cu!

Fiz minha gordinha gostosa gozar pelo cuzinho. Verônica gritou tanto, que minha sogra até escutou.

– Fode o meu cuzinho, amor… eu vou gozar pelo cu… me fode com esse pauzão!!

Gozei muito no cu dela. Quando ela sentiu o cu cheio de porra, me puxou pra ela e me deu um beijo.

– Eu te amo, Max… te amo como nunca amei ninguém.

Tirou meu pau da bunda e chupou até deixar limpinho.

– Adoro chupar o teu pau gozado.

Descansamos da foda e fomos tomar outro banho. Nem preciso dizer o que aconteceu.

Espero que tenham gostado de mais uma história real.

Ate mais!!

Ajude a manter a página Club Dos Contos Eroticos, faça uma doação em PIX [email protected], SUA AJUDA É MUITO IMPORTANTE.

382 views

Contos relacionados

Um homem negro desconhecido me comeu dentro do beco escuro ( Continuação).

Cheguei  próxima daquele beco escuro que costumeiramente eu passo por alí porém só durante o dia a noite eu nunca passei mas eu estava decidida em passar naquele beco mesmo sendo noite até...

LER CONTO

o despertar da inocencia parte2

A volta pra casa foi silenciosa, sem nenhum comentário , mas tanto eu como Clarissa ansiávamos pela próxima  quinta feira,     sem nenhum questionamento sem nenhuma palavra...

LER CONTO

A Gordinha Bunduda

Escute esse conto em áudio  Mais um conto real pra vocês Super adaptado ao novo emprego, me sentia muito bem na firma. Naquela semana minhas tarefas estavam todas prontas, já me...

LER CONTO

Transando em silêncio

Mais um conto real pra vocês Verônica me pediu pra ir dormir na casa dela. Ocasião perfeita pra conhece a família da minha nova namorada. Saí do trabalho e fui direto pra estação do...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 1 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos