Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos interraciais » Fim de semana na praia

Fim de semana na praia

Publicado em 14/06/2023 por Fatpimp

Mais um conto real pra vocês

Passei meses juntando uma grana. Queria fazer uma viagem com a Verônica.

Consegui o dinheiro e fomos passar uns dias em Santa Catarina. Verônica estava eufórica.

– Amor… um fim de semana só nosso. Que tudo… te amo!!

Chegamos em SC sexta-feira de manhã. Tava louco de cansado. Já cheguei na pousada dormindo.

porno telegram

Mais tarde, depois de descansar bastante e almoçar, levei Verônica até a praia. Pra fazer umas fotos, tomar um banho…

Verônica estava linda. Usava um biquíni rosa choque maravilhoso. Mal tapava a buceta e sumia no meio daquela bunda enorme e gostosa.

Fizemos as fotos, que por sinal ficaram lindas e fomos tomar um banho.

Entramos na água e a sacanagem começou. Verônica ficou roçando a bunda em mim, o que me deixou logo de pau duro.

Comecei a bolinar ela também, a praia estava deserta, o que facilitou a brincadeira. Agarrei Verônica e meti meus dedos na bucetinha dela. A loirinha ficou cheia de tesão.

– Vem cá… tive uma ideia.

Verônica me levou pra um quiosque abandonado, o que estava bom, ficou melhor ainda.

– Preciso te chupar e vai ser aqui mesmo…

Ela começou a me pagar um boquete ali mesmo. Engolia meu pau com vontade. Chupava e tocava uma siririca.

– Eu sempre quis fazer isso, mas nunca tive um namorado que topasse… tô realizando uma fantasia!!

Continuava me chupando gostosamente, mas eu já tava querendo mais. Olhei pra ver se não vinha ninguém… coloquei a Vê debruçada numa mesa e plantei minha pica naquela bucetinha.

– Era isso que eu queria, amor… me fode aqui mesmo… come a tua putinha na praia…

Tava uma delícia foder minha gordinha ali, mas tudo que é bom dura pouco. Escutamos vozes de pessoas se aproximando, então resolvemos terminar nossa transa na pousada.

No caminho até a pousada, Verônica me deu um show. Rebolava a bunda na minha frente, mostrava aqueles peitinhos pequenos e gostosos. Até a buceta ela mostrou pra mim.

– Vem me comer, vem… vem pegar a tua putinha!!

Quando chegamos na pousada, recomeçamos nossa foda. Botei ela de 4 e meti tudo naquela bucetinha gostosa. Bombei com força na rachada.

– Que pau gostoso tu tem, amor… me fode gostoso… come a tua putinha… eu amo o jeito que tu me pega, meu negão tarado…

Vê rebolava no meu pau, eu metia gostoso nela.

– Eu vou gozar no teu pau… vou gozar, amor… soca tudo na tua putinha!

Ela gozou e me pediu uma coisa que não tinha rolado ainda…

– Amor… fode o meu cuzinho?! Come o cu da tua putinha.

Parei de meter na bucetinha dela e caí de boca no cu dela. Arregacei o danado e meti a língua lá dentro. Ela só gemia.

– Essa língua quente no meu cuzinho… que delícia.

Apontei a cabeça da caralha na entrada do cuzinho dela. Forcei a entrada. Verônica mordia o travesseiro, mas não pedia pra parar.

– Me arromba com essa tora. Esfola o meu cu, negão tarado.

Ela não era virgem atrás, mas tinha um cuzinho super apertado. Quando a cabeça passou, Verônica deu um grito.

– Aaaaiiiiii… caralho!! Arromba meu cu, filho da puta!! Agora mete… me castiga!!

Comecei a socar devagar, mas depois que o rabo dela se acostumou, judiei daquele cuzinho. Segurava ela pela cintura e metia gostoso. O barulho do meu corpo batendo no dela me deixava mais excitado.

– Vai, negão… fode o meu cuzinho… fode o meu cuzinho… que pica gostosa… que piroca é essa?!?

– Tá gostando do meu pau enfiado no teu cu, putinha?

– Tô amando… deita, amor. Quero sentar no teu pau…

Deitei, Vê sentou gostoso. Enterrando meu pau no próprio cuzinho.

– Ai… que coisa gostosa esse pau socado no meu cu.

Ela rebolava no meu pau. Apertava as tetas e rebolava. Pegou minha mão e chupava meus dedos (adorava quando ela fazia isso).

– Eu vou gozar pelo cu, amor… vou gozar com o teu pau no meu cuzinho…

– Também vou gozar, putinha… vou gozar dentro do teu cuzinho.

Foi a melhor foda anal da vida. Gozamos juntos. Enchi o cu dela de porra. Verônica saiu de cima de mim e deitou na cama. Enfiou um dedo no cu, lambuzou de porra e chupou.

– Esse é o melhor pirulito de leite do mundo.

Foi um fim de semana sensacional. Naquela noite voltamos no quiosque e transamos de novo. Comi ela de todos os jeitos, até na beira da praia, ela toda suja de areia, foi uma foda muito louca.

Espero que tenham gostado de mais um conto real. Até mais.

Ajude a manter a página Club Dos Contos Eroticos, faça uma doação em PIX [email protected], SUA AJUDA É MUITO IMPORTANTE.

571 views

Contos relacionados

Fui encoxada dentro do metrô por um homem negro.

Vou contar como foi a encoxada dentro do metrô por um homem negro desconhecido foi no dia que estava acontecendo uma greve dos motoristas de ônibus . Tudo se deu da seguinte maneira  eu voltava de...

LER CONTO

Dei gostoso a buceta um velho negro catador de recicláveis (segunda parte).

Depois daquela madrugada inesquecível em aquele senhor negro catador de recicláveis do pauzão me comeu o tanto que ele quis em seu barraco , fiquei o bom tempo sem vê_lo ,mas não conseguia...

LER CONTO

Dando conta de dois garanhoēs!

Conto erótico Dando conta de dois garanhoēs em áudio olá voltando para contar como foi o início do relacionamento trisal eu( Brenda) meu marido Alex e tony seu amigo de infância...

LER CONTO

Transando em silêncio

Mais um conto real pra vocês Verônica me pediu pra ir dormir na casa dela. Ocasião perfeita pra conhece a família da minha nova namorada. Saí do trabalho e fui direto pra estação do...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 4 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos