Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos Heterossexuais » Cláudia, a gordinha do Badoo

Cláudia, a gordinha do Badoo

Publicado em 12/07/2023 por Fatpimp

Mais um conto real pra vocês

Criei um perfil no Badoo. Só pra ver o quê iria acontecer.

Depois de dar vários likes, comecei a receber uns likes também. Iniciava a conversa, mas não saía disso.

Até que um dia, recebi o like e uma mensagem de uma guria que não me era estranha, eu conhecia ela de algum lugar. Ela se chamava Cláudia.

Cláudia era negra, gordinha, cabelo crespo cacheado. Do jeito que eu gosto.

Trocamos telefones e começamos a conversar pelo Whatsapp, ela me disse que morava no mesmo bairro que eu.

A prosa seguiu e começamos a falar sobre sexo. Conversa vai, conversa vem ela me manda essa, na lata.

“EU ADORO CHUPAR UM CACETE”

Perguntei pra ela o que ela fazia se o cara gozasse na boca dela.

“EU ENGULO TUDO. ADORO TOMAR UM LEITINHO”

Fiquei feliz. Mais uma que ia mamar tudinho.

Num sábado qualquer, marquei um encontro com uma outra guria e a desgramada me deu um bolo (mais um, ela sempre fazia isso). Voltei pra casa indignado, furioso. Mas lembrei da Cláudia, então mandei uma mensagem pra ela:

– Oi, Cláudia… tudo bem?

– Tudo, meu lindo… qual é a boa pra hoje?

– Motel… topas?

– Claro que sim. Hora e lugar!?

Marcamos de nos encontrar na Praça Santa Isabel, onde era perto pra nós dois.

Cheguei às 21h, ela chegou logo em seguida. Era mais gorda do que eu esperava… adorei!!

Ela já chegou me beijando.

– Tô doida pra dar.

– Então, partiu motel…

– Bobinho… tem um motel aqui perto. Dá pra ir a pé.

Ela me pegou pela mão e foi me levando. Eu nem sabia que tinha um motel naquelas bandas.

O motel era realmente perto. Chegamos, paguei pelo quarto e fui comer a gorducha gostosa.

Ela já entrou no quarto se pelando e ficando de 4 na cama.

– Tira a roupa, gostosão… me dá esse caralho pra eu chupar!

Quando tirei a roupa, meu pau duro marcava na cueca. Ela adorou quando viu.

–  Papai do Céu ouviu minhas preces… que piroca é essa?!

Me puxou pra cama e caiu de boca. Parecia que ela não via homem há tempos.

– Hoje eu quero foder muito… vou te mamar até o teu leite sair.

Botei ela deitada e chupei ela também. Cláudia era sensível e gozava fácil. Nem precisei chupar muito pra fazer ela gozar.

– Se com a língua é assim, imagina quando tu meter o pau…

Virou o rabo pra cima e pediu pra meter.

– Me come… mata a vontade que eu tenho desde da vez que te vi no Bar do **** ** ****.

Caiu a minha ficha. Lembrei de onde eu conhecia ela.

Meti a pica e a gordinha rebolou gostoso. Segurei Cláudia pela cintura e bombei forte e ritmado. Fiz ela gozar em minutos.

– Não para, gato… eu vou gozar… gozar nesse pauzão… aaaaahhhhh!

Ela se virou e veio me beijar, enlouquecida.

– Deita, quero te cavalgar. Deixa tudo comigo… só aproveita!

Ela montou em mim e me deu uma surra de buceta. Mostrou toda vontade que tinha de foder.

– Sempre te achei um gostoso. Ia no bar só pra te ver, mas tu sempre ia com a tua namorada. Nunca prestou atenção em mim. Agora tá aqui… socando na minha buceta!!

Ela gozou várias vezes sentada em mim. Toda vez que gozava, deitava no meu peito e me beijava… toda apaixonada.

– Que gostoso esse teu pau. Me dá leitinho agora… quero encher minha boca de porra quente!!

Fiquei de pé na cama, ela se ajoelhou na minha frente, com a boca aberta.

– Vou tomar leite de piroca a noite toda… dá pra mim, meu gato pirocudo, negão gostoso.

Ela beijava as minhas bolas. Segurei ela pelos cabelos e meti o pau na boca dela. A porra saiu fervendo. Enchi a boca dela. Cláudia saboreou e engoliu tudinho.

– Que delícia essa tua porra. Realizei o meu sonho de dar pra ti e beber tua porra.

Nunca tinha visto uma mulher tão feliz em dar pra mim como ela.

Fomos tomar um banho, ela se mostrou mais chamegosa ainda no banheiro. Nem preciso dizer começou tudo de novo no banho. Voltamos pra cama e comi ela de novo. Claudia engoliu minha porra outra vez.

Quando estávamos deitados na cama, comecei a fazer carinhos nela, manipulando seu grelo.

– Adoro isso… não para.

Continuei, mas meti meus dedos na buceta dela.

– Não para, meu gostoso… mete tudo… mete a mão!!

– Como assim?

– Mete a mão na minha buceta… eu gosto!!!

Cláudia estava super lubrificada pelas gozadas que tinha dado, sua buceta engolia minha mão, não demorou muito pra entrar tudo, sem dificuldades.

– Entrou tudo… agora me fode com força, gato!!

Soquei a mão inteira na buceta dela. Cláudia de pernas abertas com minha mão direita enfiada na buceta é uma cena que eu não vou esquecer nunca na vida.

– Soca que eu vou gozar, meu lindo… soca essa mão na minha buceta!!!

Ela gozou. Senti minha mão presa na xoxta dela. Ela foi relaxando e minha mão saiu.

Cláudia me puxou pra ela e me deu um beijão.

– Cláudia… o quê foi isso?

– Desculpa. Esqueci de te falar… adoro fisting. Fiz com um amigo do meu irmão e viciei. Adoro ser comida assim.

Nunca pensei que levar um bolo me faria transar com uma gorducha gostosa que adorava fisting.

Saímos do motel de manhã cedo. Cláudia estava saciada, mas queria mais.

– Vamos marcar outra noite dessas. Faço o quê tu quiser fazer comigo. Te adoro, gatão!!

– Adorei a nossa noite, gostosona!!

Claudia e eu somos amigos até hoje.

Espero que tenham gostado de mais uma história real.

Até mais!!

406 views

Contos relacionados

Mamei no pau de um desconhecido dentro do provador de roupas da loja que eu trabalho .

Olá ! Tudo bem? Estávamos na véspera do natal do ano passado a loja de roupas e variedades que eu trabalho estava super movimentada com várias pessoas fazendo suas compras natalinas até porque...

LER CONTO

Mini cruzeiro com Marido

Ouça o conto erótico  Mini cruzeiro com Marido Pegamos um mini Cruzeiro litoral de Santos,  uma noite voltando pra cabine . Minha esposa entrou na nossa cabine comigo,...

LER CONTO

Final da transmissão

conto erotico Final da transmissão 2024 Como promessa, é dividida. Roberta tinha me prometido encerrar a live me dando o cuzinho. É, querido leitor, ela cumpriu. Tirei o plug do cuzinho dela,...

LER CONTO

A confraternização dos sonhos

Ainda podia sentir o sabor marcante daquela buceta em minha boca, e daquele bumbum em minhas mãos. Uma das melhores confraternizações que eu fui. O dia começou e logo estava nos preparativos para...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 2 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos