Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos traição » Transei o namorado da minha amiga

Transei o namorado da minha amiga

Publicado em 03/07/2023 por Renata

Durante a faculdade, eu tinha feito amizade com muitas pessoas, incluindo uma casal bem simpático e divertido. Nós três cursávamos Direito, Matheus era um período à minha frente e Camila era sua caloura, portanto três períodos atrás de mim. Sempre nos divertíamos juntos em festinhas, bares e shoppings.

Em determinado semestre, eu e Matheus pegamos uma mesma matéria. Lembro de descobrir quando nos encontramos e Camila dizer “Olha, amor. Que bom! Você não vai fazer sozinho”. Naquele dia nós mal sabíamos onde aquilo ia nos levar.

Na verdade, eu era até mais próxima do Matheus do que da Camila, que era uma menina incrível, alegre e boazinha. Um doce! Já eu fazia mais a linha da meio maluca.

As aulas começavam, e consequentemente eu passava mais tempo com Matheus, devido aos estudos da disciplina. Nós nos dávamos super bem, com intimidade o suficiente pra fazer piadas sujas e rir um do outro. Toda garota é burra o suficiente pra ter um amigo e achar que nada vai acontecer entre eles um dia. Pois essa era a minha vez!

Já chegando o fim do semestre, precisávamos entregar um mega trabalho em dupla, e obviamente eu e Matheus estávamos juntos nessa. Ele ficou de terminar faltando um único dia para a entrega, mas naquela noite ele me ligou, dizendo que não conseguia sozinho e pediu que eu fosse até a casa dele para finalizarmos aquela droga de trabalho juntos.

Era por volta de 19h quando eu peguei um Uber e fui até a casa dele. Chegando lá, ele estava no chão da sala, com vários livros e um notebook. Me juntei a ele e tentamos de tudo para acabar com aquilo. Lá pelas 21h ele murmurou:

– Chega! Vamos entregar assim! Eu não aguento mais!

– Nem eu… pra mim deu!

– Obrigado por vir! Eu não ia conseguir sozinho!

– Você acha que a gente conseguiu fazer alguma coisa? Kkkkkkkkkkk Isso tá horrível!

Nós dois começamos a gargalhar juntos daquela situação idiota. Até que fomos parando de rir e de repente estávamos nos olhando. Olhos nos olhos, sozinhos naquela sala. Eu não me contive e avancei sobre ele, beijando sua boca perdidamente. Matheus retribuiu meu beijo apertando minhas costas e segurando em meus cabelos. Aquilo era tão intenso! Nossas bocas se tocavam, nossas línguas se encontravam em algo totalmente apaixonado que surgira ali, naquele momento simples de intimidade.

Lembro de Matheus puxar minha camisa e me deixar de sutiã. Sua boca foi até meus seios, que ficaram à mostra quando sua mão puxou meu acessório para o lado. Ele beijou meus mamilos, sugou e me levou a loucura. Tiramos nossas roupas, apressados, e em poucos segundos nossos corpos estavam nus, no mais puro desejo um do outro.

Matheus se sentou no sofá. Não podíamos esperar! Não queríamos esperar! Eu precisava tê-lo dentro de mim o mais rápido possível! Eu subi sobre ele, e o senti me penetrar num encaixe perfeito. Suas mãos nas minhas costas, as minhas em seu pescoço, sua boca na minha boca. Assim eu me remexia sobre ele, naquele sexo apaixonado. Ora ele ditava meus movimentos com seu abraço forte e gostoso, ora eu tomava o controle, deslizando meu quadril sobre seu corpo. Quando ele abocanhava meus seios eu gemia revirando os olhos. Era delirante demais!

Quando eu saí de cima dele, Matheus me tomou pelo braço, me levando ao seu quarto. Me deitou na cama e sua boca me devorou antes que seu corpo quente se pusesse sobre o meu. Fizemos amor naquela posição, com os corpos se esfregando, minhas mãos arranhavam suas costas e sua boca mordia meu pescoço. Em vários momentos voltávamos a nos beijar perdidamente.

Eu o sentia dentro de mim, de forma que parecia sermos feitos um para o outro. Aquela já era a transa mais intensa que eu tinha tido na vida, por tudo que estava envolvido. Quando Matheus acelerou seus movimentos eu gemi mais alto e intensamente. Nos beijávamos de maneira ardente até que senti meu corpo entrando em transe. Minha boca não conseguia mais beijá-lo, eu apenas gemia enquanto aquele orgasmo me atingia fortemente.

Aqueles pulsos elétricos ainda fluíam pelo meu corpo quando senti Matheus gozar dentro de mim segundos depois. Ele me inundou com seu esperma, selando aquele ato de paixão que acabávamos de deixar acontecer. Era tão quente e gostoso que eu o beijei, apaixonada e ainda alucinada com tudo aquilo.

Ficamos um tempo naquele jeito até que ele saiu de cima de mim, se deitando ao meu lado. Até ali não parecia existir mais nada além de nós dois, porém em seguida retornei à minha consciência. Me sentei na cama com as duas mãos no rosto. Minha cabeça girava “O que estamos fazendo?”. Matheus tocou meu braço, eu o olhei, acariciei sua mão e fiz um sinal negativo balançando a cabeça. Aquilo não deveria ter acontecido! Eu fui impulsiva e me deixei levar! Onde eu estava com a cabeça?

Eu saí da cama com pressa. Fui até a sala, onde nossas roupas estavam espalhadas pelo chão. Me vesti desesperadamente antes que ele chegasse até mim. Quando eu estava saindo, Matheus me olhava. Não sabíamos o que dizer… não tínhamos o que dizer… Eu saí e fui embora. A culpa me consumia. Camila não merecia nada daquilo!  também fiz um insta onde vc pode me procurar para falar sobre os contos renatavozkaraujo

318 views

Contos relacionados

A traição

Uma Transa ao Luar ****** https://missaoamerica.com.br/terapia-no-amor.html Meu nome é Nelson, e vou compartilhar uma decisão errada que tomei. Fui convidado com a minha esposa, para o...

LER CONTO

DE ESPOSA A PUTA.

Tinha um ótimo relacionamento com minha esposa mesmo meus pais não querendo porque, na época eu tinha dezenove anos e ela trinta e seis, Loiraça estilo cavala com bunda grande, continha fina seios...

LER CONTO

Tomei a Esposa de um Amigos

Tomei a esposa de amigo Meu nome é Germano, sou homem mulato de 1,89, magro e dotado com um pênis de 21 cm que chama a atenção de muitas mulheres; embora tenha dificuldades para escondê-lo ao...

LER CONTO

Baixinha Safada

Mais um conto real pra vocês Na vila onde eu moro tinha uma gordinha muito gostosa, a Tatiana. Tati pros íntimos . Tati era peituda, baixinha, cabelos negros, bem longos. Até hoje ninguém...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 4 = ?

Parceiros Do Site

© 2024 - Club dos contos eroticos