Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos Cornos » Minha esposa gostosa me fez de corninho para ajudar a pagar o aluguel atrasado

Minha esposa gostosa me fez de corninho para ajudar a pagar o aluguel atrasado

Publicado em 28/08/2023 por Fernando

Escute o conto erótico  Minha esposa gostosa me fez de corninho para ajudar a pagar o aluguel atrasado em áudio

Escute o conto erótico  Minha esposa gostosa me fez de corninho para ajudar a pagar o aluguel atrasado em áudio 

Escute o conto erótico  Minha esposa gostosa me fez de corninho para ajudar a pagar o aluguel atrasado em áudio

Esta é a história de um cara que posso dizer que é o meu melhor amigo há mais de 20 anos. Perdemos a virgindade praticamente juntos comendo uma menininha de 15 anos, e nós 16 ambos na época. Comemos juntos uma amiga numa festa certa vez e sempre falávamos coisas sacanas e aventurescas um com o outro. Ainda que nos últimos 4 anos, após a Pandemia, não temos muito contato. Decidi transformar em conto uma história marcante que aconteceu com ele, e por isso vou lhes dar o nome fictício de Fernando (meu nome) e o dela de Andrea.
Ambos se casaram em uma idade de ouro, ele com 26 anos e ela com 24. Ela é linda, de cabelos curtinhos, lembrando a Juliet Binoche na insustentável leveza do Ser. Ele, contudo, está longe de lembrar o Daniel Day Lewis. Mas era ajeitadinho também. Gerente do Itaú, bem almofadinha. Até que foi mandado embora naquela época. Cheguei a ajudar ambos com uns troco. Mas eu também era novo no casamento e não tinha muito.
Eles estavam morando de aluguel em uma casa na Vila Madalena, em Sampa. E o aluguel foi se atrasando. O dono era um playboy sarado que vivia de heranças. Carro da hora, e tals. Tinha uma BMW conversível, que dava apenas para 2 lugares, e era legal, segundo o Fernando, morava na casona da frente, e eles alugaram a do fundo. Fora isso, mais 5 casas no bairro eram dele, e todas alugadas. A que Fernando morava com Andrea era uma espécie de Edícula, que serviu como casa de empregada antes de os pais morrerem numa tragédia. Ele ficou tocando os negócios de uma loja de carros e as casas de aluguel.
Segundo ele, vez ou outra o dono da casa os convidava para comer uma pizza, uma carninha tipo churrasco, e percebeu, que quando era churrasco, era pra ele fazer, e o cara ficava de papo com a esposa, enquanto ele rolava no fogo da churrasqueira.
Com o tempo veio o desemprego e os atrasos. E aí a coisa foi virando uma bola de neve e durou quase um ano. Ele – o dono da casa sempre desencanado dizia: não esquenta, quando as coisas melhorarem vcs vão me pagando os atrasados aos poucos.
Certo dia ele estava fazendo os exercícios em seu quintal apenas de sunga, e eu e minha esposa (disse ele) estávamos limpando a casa, que é uma Edícula Tipo sobrado nos fundos, separada por um pequeno muro, mas que nos quartos acima dá uma vista bem ampla para o quintal dele. 5 vezes maior que a merreca de quintal que ficou para o Fernando e a Andrea.
Eu mesmo fui visitá-los várias vezes com minha esposa.
Segundo o Fernnado, ele percebeu que sua esposa olhava toda hora para o dono da casa, e por vezes viu o dono da casa olhando pra ela também. Deu um certo ciuminho segundo ele me falou, mas também deu um tesão de imaginar sua esposa sendo comida por aquele rapaz. E ele – Fernando – segundo me disse, chegou a fazer uma brincadeirinha com ela dizendo: eu vi as olhadelas que vc tava com o dono da casa. E ela, bem direta respondeu: “uau, fiquei imaginando aquele pau dentro de mim”. Mas isso passou sem marcas.
Em um determinado dia, eu recebi um telefonema do Fernando dizendo que precisava falar comigo urgente, fomos num barzinho na Vila Madalena e lá ele me pediu um conselho.
Fiquei quase sem reação a princípio. Segundo ele, sua esposa chegou nele e disse que o dono da casa a havia chamado para conversarem sobre o aluguel atrasado, e ela se desculpou e disse que tudo estava tão difícil.
Ele cortou dizendo, eu entendo, não chamei pra cobrar, chamei pra ajeitar a situação, e segundo Fernando ele foi curto e grosso. Estou disposto a perdoar tudo em troca de vc dormir uma noite comigo. Ela disse ter tomado um susto, mas ele foi super gentil, explicou que não estava propondo nenhuma aberração ou traição. gostaria que ela e o marido estivessem em pleno acordo, senão ele não aceitaria. E que ela pensasse, conversasse com ele e tomassem a decisão juntos. Ela então passou alguns dias até tomar a decisão de reportar a ele, e isso havia ocorrido no dia anterior em que ele estava falando comigo.
Perguntei como ele estava com a notícia, e Fernando foi bem sincero, disse que ficou de pau duro em imaginar a mulher dele sendo comida por outro. Mas ao mesmo tempo disse que sentia uma certa dor de ciúmes em imaginar ela entrando naquela casa, fechando as portas e ele lá, a poucos metros, imaginou que talvez ouvisse os gemidos dela, enfim… não sabia o que decidir e veio a mim.
Perguntei de quanto era a dívida, e quando ele me falou quase caiu morto. Mediante o que ele me disse, eu o incentivei a aceitar caso pra ele isso desse tesão, mas se desse dor e frustração não deveria de jeito nenhum. Depois de algumas cervejas, na despedida ele então decidiu que iria permitir que a esposinha dele (que era linda, branquinha, cabelos pretos e curtos chanelzinho, olhos grandes, delicadinha).
Então ele se foi, e quem ficou curiosíssimo para saber como estava indo era eu. Ligava todo dia pra ele, mais por curiosidade do que por dó. E a bem da verdade eu ficava de pau duro em pensar na história, bati algumas punhetas pensando, falei pra minha esposa e trepamos feito doidos imaginando aquela história cheia de tesão. Mas percebi que eles estavam enfrentando a barra e deixei quieto. Até que ele quis sair pra beber comigo e disse que queria me contar.
Segundo ele, sentou com Andrea e perguntou se ela sentia vontade de transar com o dono da casa, ela foi sincera e falou que estava morrendo de vontade, mas só o faria se ele aceitasse. ele também me falou que ambos já falavam sacanagens de transarem com outros na hora da transa, inclusive já fantasiaram com o próprio Land Lord, então ele chamou o Dono da casa, que aparentava ter uns 30 anos, era educado, sarado, bonito e gentil. O chamou em sua casa e sentou na sala, que ficava na parte debaixo. Segundo Fernando, preferiu chamar em sua casa para ter mais poder sobre a situação. E disse: nós decidimos juntos que ela vai passar a noite com vc. E agora queremos tratar dos detalhes. Ele olhou para Andrea e sorriu, ela também, e nisso Fernando disse que teve a impressão que Andrea queria trepar com o cara mais do que ele queria com ela.
E continou me falando, aí cara, o que mais me pasmou foi que perguntei que dia ele iria querer e ele disse, hoje mesmo. Aliás vou preparar um jantar e gostaria de saborear o jantar a sós com ela primeiro, não quero que seja algo grotesco. Isso acabou comigo cara – disse Fernando. Eu fiquei com o pau duro de tesão e o coração doendo de ciúmes. Mas voltamos pra casa. Ela foi tomar banho e vi ele chegar com umas coisas do mercado ao longo do dia. O miserável sabe cozinhar como ninguém. E a Andrea chegou a ir na Teodoro Sampaio cara, pra comprar uma Lingerie nova. Voltou experimentou na minha frente, e eu com um tesão fenomenal. Quando ela foi tomar banho já eram 5 da tarde. Me pediu ajuda para aparar os pelinhos da buceta no banho, eu ajudei, chupei ela um pouquinho, e ela me parou, disse que tinha pressa.
Enquanto Fernando me narrava tudo isso meu pau estava explodindo. E ele continuou. Depois disso, ela se trocou e ficou muito gata. Falei, tá empolgadinha hein Andrea. E ela disse, estou fazendo por nós, nossa dívida é muito alta amor. Lá é só sexo, eu te amo meu querido, vc sabe disso.
Então apressei Fernando para narrar a hora que ela foi. E esta é a melhor parte.
Segundo Fernando, ela se aprontou com um vestidinho apertadinho e com as coxas à mostra. Uma calcinha minúscula que havia comprado naquele dia, e uma meia taça que valoriza o peito dela. Segundo Fernando ela estava um tesão, ele mesmo ficou com desejo de se meter nela.
Quando ela saiu já eram quase 8 horas e já estava bem escuro.
Ele ficou olhando ela sair pelo portãozinho lateral, dar a volta pelo muro e entrar no portão da frente que abriu automático e ele estava lá na frente esperando pela Andrea.
Os detalhes que ele me disse foi da parte dele, que fez loucura, ficou olhando o movimento o tempo todo, e quando as luzes da cozinha se apagaram, já eram umas 10 da noite, ele calculou que eles estavam indo para o quarto. Segundo ele, ela havia levado o celular e narrava um pouco do que estava acontecendo, e isso eu vi, porque ele me mostrou:
Fernando
9h (e aí, já transaram?
Andrea
Rsrsrsrs, ainda não, estamos comendo na sala de jantar, ele foi buscar uma garrafa de vinho branco
Fernando
10h (e aí, já rolou alguma coisa)
Andrea
A gente já se beijou um pouco e sentamos no sofá, ele já enfiou a mão debaixo do meu vestido e enfiou um pouco o dedinho na minha bucetinha, mas agora está no banheiro e vamos pro quarto. Amor, acho que eu tomei vinho demais.
Fernando
Vai vomitar e estragar tudo
Nosso aluguel depende da tua performance
Segundo o Fernando me falou, sua preocupação não era o aluguel e sim um misturado entre dor e tesão de corninho.
Aí depois disso ela disse a ele que ia desligar o celular porque iam pro quarto.
O Fernando disse que sem pensar pulou o muro e foi próximo à janela do quarto que ele presumiu ter movimento. E tinha mesmo. E deu certo…
O danado me narrou que ouviu a transa dos dois o tempo todo.
Que a Andrea começou gemendo delicada, que ele ouviu algo como se ela estivesse chupando o pau dele, e ele dava uns tapas, e que ela começou a gemer um pouco mais alto. Ouvia o cara falando, chupa meu pau gatinha, chupa gostoso tesãozinho. Ele a chamava de Delicinha toda hora. E Fernando disse que não suportou e tirou o pau pra fora e começou a bater uma punheta ouvindo os gemidos da Andrea, até que ela falou algo que ele gozou: “me faz de putinha Evandro” eu quero ser sua putinha.
Evandro era o nome do felizardo. O Fernando nem se lembrava nunca, mas me disse que agora nunca mais vai esquecer.
Aí o inusitado aconteceu cara – me disse o Fernando. Eu ouvi a Andrea falando, cuidado Evandro, faz tempo que o Fernando não faz aí, põe bem devagarinho. Segundo Fernando a posição da cama era privilegiada para janela, pois dava pra ouvir tudo, até os sussurros. E ele, Fernado, percebeu que o Evandro estava comendo o cuzinho da Andrea.
Cachorra – pensou ele. Pra mim ela nega quase sempre. Mas pro Evandro ela deu.
Depois eles meteram mais, que dava a impressão de ser de quatro, pois as batidas eram características.
Fernando percebeu Andrea gemendo, e ela começou a gemer alto, dizendo, mete Evandro. Mete gostoso. Como você mete gostoso Evandro, me come meu amor. Que delícia que é o seu pau…
E assim foi quase uma hora a fio. Parou e foram para a sala de TV. Então Fernando decidiu pular o muro de volta, pois apesar de não ter cachorros, havia câmeras.
Mais tarde, já após meia noite, ele notou que ela estava online de novo, e perguntou
Fernando 12h50
E aí, como foi ?
Andrea 12h53
A gente está na sala vendo um filme juntos.
Fernando 12h55
Gozou gostoso?
Sim. Mas ele está de pau duro de novo, foi na cozinha pra preparar uma caipirinha de Vodka, e disse que quando voltar vai judiar de mim de novo.
Amor, o pau dele é enorme
Fernando 12h59
Olha lá, nem bebe muito e nem vai se apaixonar por ele heim.
Dava pra ver a luz na cozinha dele. E então quando foi pra sala eu pulei novamente, mas não dava tanto pra ouvir, e não podia me dar ao luxo de ir na parte da frente pois era toda de vidro e ele me veria.
Entretanto, estava tudo tão silencioso que ouvi alguns gritinhos da Andrea (disse o Fernando).
e a aventura se deu ao longo da noite. Segundo a Andrea, no outro dia, disse pro Fernando que o Evandro gozou 3 vezes. Comeu o cuzinho dela.
Ela chupou o pau dele muitas vezes.
Segundo Andrea, é bem maior que o do marido.
Eles se beijaram e ele falou pra ela que havia pulado o muro e ouviu ela gemendo.
– Você é louco, e se ele te pegasse?
A Andrea me abraçou e me beijou cara… aí arranquei a roupa dela, e chupei aquela buceta, meti meu pau e gozei lá dentro…. como foi delicioso comer a Andrea com ela narrando como foi dar pro Evandro. Delicinha.

1666 views

Contos relacionados

Minha Esposa Transou com o Ex-Namorado Policial (Parte III)

Continuando o conto anterior, após a Carla entrar no quarto ficamos eu e o Roberto escutando os gemidos das duas esposas com os policiais no quarto. A Camilla chegava a gritar sendo currada pelo...

LER CONTO

sobre o dominio do prazer

Imigrei juntamente com minha esposa para o Japão, logo após nos casarmos, em busca de melhorar nossas vidas. Mas por sermos ainda muito jovens, principalmente eu não conseguíamos junta nada,...

LER CONTO

Noivo confessou o desejo, e noivinha gozou como nunca!

Depois de vários contos aqui, sempre aparece um ou outro dizendo suas fantasias e desejos. O pior que sempre acontece de algumas dessas vezes nessas conversas rolar algo…     Jorge...

LER CONTO

Amo tudo isso

Minha mulher linda perfeita, muito gostosa toda bronzeada, chama atenção por onde passa na praia ou na piscina só de fio dental bem sacana,de tanto ler contos sempre sonhei em vê-la com outro um...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 5 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos