Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos Heterossexuais » Essa tortura foi deliciosa.

Essa tortura foi deliciosa.

Publicado em 16/01/2024 por Fernando Moreno

Evelyn depois de passar a mão sobre a minha boca, ajoelhou no meio das minhas pernas e tirou a minha calça, ao fazer isso meu pau logo saltou para fora da calça. Silvana também se levantou e veio em minha direção, só que ao inves de me beijar, foi logo atrás de mim e começou a passar a mão sobre meu peito por cima da camisa, e a atitude dela me deixou muito mais louco ainda. Eu vestia uma camisa branca e apertada, como já disse sou gordinho, porém não me visto mal, pois sei do meu corpo. Ao vir atrás de mim Sil começou a me beijar no pescoço e morder minha orelha. Quando menos esperei ela abriu minha camisa sem desabotoar, simplesmente num ato feroz de quem desejava rasgar mesmo; quando ela fez isso Evelyn abocanhou meu pau, e numa bocada lenta, porém compassada, ela o engoliu e foi tirando ele da boca apertando o lábio sobre a cabeça do meu pau, que me fez soltar um gemido, nisso Silvana foi passando a mão sobre meu peito e mordiscando o meu pescoço. Ela pegou uma das mãos e me puxou pelo cabelo, chegou perto do meu ouvido e me disse: “Está gostando da chupada de Evy ne cachorro.” Quando fui responder ela me apertou pela garganta me falou: “Quem mandou você falar alguma coisa seu filho da puta! -Curte esse boquete porque quando for minha vez você vai estar fodido.”

Isso realmente me deixou muito mais excitado, o que ela veio na minha frente ajoelhou perto da Evelyn e começou a beijar ela, o que neste momento estava com o pau em sua mão, e apertava com segurança, quando olhei Silvana começou a arrumar o cabelo e começou a passar a língua sobre a cabeça do meu pau, rotacionando e ao invés de engolir ele de uma vez, começou a chupar ele devagar e foi engolido aos poucos. Evelyn se levantou e começou a me beijar, passa a língua sobre a minha boca e mordiscava meu lábio, quando percebi Silvana já estava com o meu pau todo em sua boca, quando gemi, Evelyn apertou minha boca com as mãos e me questionou está gostando da chupada dela é cachorro. Sil pegou uma das mãos e pegou no meu saco apertando e puxando para baixo, senti uma pequena dor nesta puxada, porém o tesão estava a mil. Vou confessar a vocês a minha vontade de gozar já estava bem evidente. O que Evelyn olhou para mim e me disse: “Você não está pensando em gozar né seu desgraçado, se você gozar agora nos te mata.” Sacanagem, por que realmente eu não sei se iria aguentar muito. Silvana parou de me chupar e o que ela fez me mostrou que ela era realmente muito mais safada do que eu imaginei. Ela pegou a Evelyn e a deitou na beirada da cama e abriu bem as pernas dela, já a Sil tirou minha algema e colocou uma das pernas sobre meu pescoço e depois lançou a outra, é verdade um total malabarismo, como se fosse um meia nove na cadeira, porém com a buceta na minha cara, apoiou o cotovelo na cama e Evelyn pegou e colocou a buceta na cara da Silvana que entendeu o recado e começou a chupar ela, enquanto Sil chupava a Evelyn eu chupava a Silvana apoiando as pernas dela sobre meu ombro. Eu enfiava uma língua na buceta dela e chupava a buceta como se estivesse beijando a boca dela, e as vezes mordia a coxa dela, ficamos assim por um bom tempo.

Até que começei ouvir o gemido de Evelyn, um gemido de como uma cadelinha chorando, e isso foi o gatilho para fazer a Sil também começar a gozar na minha língua, isso fez com que eu passasse a língua bem no centro de sua xoxota e sentir o gostinho do seu orgasmo, ela começou a tremer e mal conseguir se sustentar com as pernas em cima de mim. Quando ela terminou, ela saiu desse meia nove doido, e já virou e sentou em cima de mim. Em uma jogada de mão ela pegou meu pau e já mirou na entrada da buceta dela, por estar molhada logo entrou tudo e nisso começou a galopar no meu pau com uma certa violência, ora ela subia e descia e alternava entre roçar sua buceta para cima e para baixo. Evelyn já dava uma respirada ofegante, veio ao nosso encontro, pegou Silvana pelos cabelos e beijava ela, quando terminou de beijar a Sil ajoelhou no meio das minhas pernas com o pau dentro da Silvana e começou a beijar meu saco, e Silvana agora parada por um tempo começou a me beijar…. Claro no próximo conto trago um pouco mais sobre essa transa deliciosa e excitante. E você já fez uma posição diferente ou já tentou uma posição nova? Deixa nos comentários.

69 views

Contos relacionados

DO AVERSO

ERA UMA SEGUNDA FEIRA E CHOVIA MUITO, MARCAMOS DE NOS ENCONTRA  E ELE FOI ME BUSCAR EM CASA, EU USAVA UMA LINGERIE BRANCA E LOGO QUE ENTREI NO CARRO ELE JA ME DEU UM BEIJO GOSTOSO, QUENTE QUE ME...

LER CONTO

A menina bolsista e o menino rico.

Conto erótico A menina bolsista e o menino rico em audio Meu nome é Ana, tenho 16 anos, tenho pele branca, 1,65 de altura, olhos pretos, cabelo curto preto, corpo magro, seios médios, bunda...

LER CONTO

Não acredito que essa enfermeira fazia isso

Eu ja comi uma enfermeira no hospital essa enfermeira ficava mexendo no meu pau todas as noites. Ela me dava um diesepam pra dormir dai um dia não tomei daí  a noite ela fazia como em todas as...

LER CONTO

Vendedora do Hippo

Escute o conto erótico  Vendedora do Hippo em áudio Mais um conto real pra vocês Na época do grupo de pagode, eu sempre comprava roupas novas pra me apresentar. Por ser gordinho, gostava...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 5 = ?

Parceiros Do Site

© 2024 - Club dos contos eroticos