Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos interraciais » Despedida de Solteira

Despedida de Solteira

Publicado em 16/08/2023 por Fatpimp

Contos eroticos Despedida de Solteira em áudio 

Parte 2

Mais um conto real pra vocês

Fui no Centro de Porto Alegre passear, fazer umas compras e aproveitei pra fazer um lanche na hamburgueria do palhaço.

Comia meu Tasty suculento, quando ouvi uma algazarra, vozes femininas fazendo um alarido formidável.

porno telegram

Levantei a cabeça para ver o que acontecia. E vi algo interessante.

Uma gordinha vestida de rosa, com uma coroa na cabeça. Aquela bunda não me era estranha. Levantei da mesa e fui até ela. Cheguei por trás e cutuquei seu ombro.

– Oi, Duda!

Ela se virou pra me ver, e quase caiu pra trás quando me viu.

– Max… oooiiii!

Ela ficou toda vermelha de vergonha.

– Gurias, esse é o Max. Um amigo meu…

Ela me levou pra longe das amigas, pra conversarmos sem constrangimento.

– Me desculpa. Eu tive que ir embora correndo da praia. Meu noivo foi me buscar. Alguém nos viu juntos e ligou pra ele. Ele foi me buscar em Santa Catarina, foi horrível.

– Tudo bem. Tô feliz em te ver. Eu nem sabia que tu morava em Porto Alegre também. E tô pasmo em saber que tu é noiva.

– Essa é a minha despedida de solteira. Sem graça e comportada.

– Tu quer uma despedida de verdade? Posso te arranjar. Não vai se arrepender.

– Para de me tentar. Tô com tesão só em falar contigo.

– Vem comigo. A gente sai de fininho igual fizemos na praia.

– Para por favor. Não faz isso comigo.

– Tudo bem, deixa pra lá.

Voltei pra minha mesa pra terminar o meu lanche. Eduarda foi embora com as amigas.

Terminei meu lanche, já estava quase indo embora. Do nada, Eduarda chega correndo e me pega pela mão.

– Vem logo… temos que que sair daqui!

– Como assim, Duda?

– Mudei de ideia, quero transar. Quero foder muito contigo!

Me deu um beijo na boca que me deixou atordoado.

– Meu carro tá aqui perto, vamos pro meu apartamento.

No caminho até o meu apartamento, Duda inquieta, se masturbava no banco do carona.

– Promete pra mim que vai me foder todinha. Que vai comer o meu cuzinho também…

– Vou te deixar arrombada, meu bem!

Finalmente chegamos. Os amassos no elevador eram inevitáveis. Duda estava fora de controle. Entramos no apartamento tirando a roupa. Levei Duda direto pro meu quarto, queria foder ela na minha cama a tarde inteira. Deitei ela na cama e caí de cara na bucetinha molhada da minha gordinha gostosa. Que xoxotinha suculenta. Mergulhei pra dentro daquela bucetinha com tudo, dando uma surra de língua no seu grelinho. Duda delirava de prazer, seu melzinho escorria da buceta e eu sorvia tudo com a minha língua.

– Mete o pau, meu negão… me come por favor!

Aproveitei a posição e fizemos um papai e mamãe cheio de desejo. Duda me envolveu com suas pernas, me deixando preso com suas coxas gordas e gostosas. Eu metia com carinho, Duda parecia apaixonada, me beijava, fazia carinhos e gemia gostoso.

– Ele não me come gostoso assim… só tu me faz gozar de verdade, meu preto delícia… tava com saudade desse pau gostoso… faz a tua princesa gozar… me faz gozar, meu amor!!

Duda se agarrou em mim e começou a tremer, me beijou e seus lábios estavam frios. Ela tinha dado uma gozada violenta.

– Negão gostoso da porra. Tu ainda vai me matar com essa piroca gostosa.

Duda me pediu pra deitar e veio chupar o meu pau. Experimentou o gostinho da própria xoxota. Gordinhas sempre chupam bem, as exceções são raras.

– Tá pronto pra comer a minha bunda, meu gostosão?

– Vem que eu te mostro.

Duda ficou de rabo pra cima e empinou bem o rabetão. Abri a bunda dela e meti a língua no cuzinho dela, deixei ele bem molhadinho.

– Atola essa piroca grande na minha bunda. Come esse cuzinho safado.

Fui metendo devagar. O cu dela era muito apertado. Duda se agarrou no lençol e aguentou tudo sem reclamar.

– Tô sentindo meu cu ardendo, mas não quero nem saber… fode, meu gostoso… mete pau na tua gordinha!

Comecei a meter na bundinha dela devagar, aos poucos o cuzinho foi alargando e a pica já deslizava fácil no rabo dela.

– Que gostoso, meu nego… tu sabe como me dar prazer… fode o meu cuzinho… que delícia… faz ele de buceta e fode!!

Foi um dos melhores cus que eu comi na minha vida. Aquela gordinha ficou no meu top 10 das melhores bundas que eu comi. Juro por Deus.

Duda gozava aos berros. Chorava de prazer. Eu não queria parar, mas já tava quase gozando e não ia conseguir segurar por muito tempo.

– Duda, eu vou gozar… vou gozar!

– Goza pra mim, goza dentro!

Enchi o cu dela de porra. Quando tirei o pau, escorreu um pouco pra fora. Fomos tomar um banho e aproveitamos para fazer tudo de novo no chuveiro. Saímos do banho saciados.

– Vou casar, mas tu será sempre o meu macho predileto.

– Tu é maravilhosa, Duda. Teu noivo não sabe a sorte que tem.

– É um corno sortudo!

Antes de ir embora, trocamos telefones. Duda chamou um táxi e foi embora. A gente ainda sai as vezes, é raro, mas acontece.

Espero que tenham gostado de mais uma história real.

Até mais.

663 views

Contos relacionados

Dei gostoso a buceta para um morador de rua dentro da casa abodonada _3.

Olá meus amores ! Depois de ter passado dois meses sem ver o morador de rua aquele que dorme naquela casa abandonada , confesso que cheguei a sentir falta dele e senti saudades do pistolão enorme...

LER CONTO

Sozinhos no Apê

Mais um conto real pra vocêsSaí com a Verônica pra fazer umas compras. Enchi minha gata de presentes.Depois de tudo feito, fomos pegar o trem, ia passar o fim de semana com ela em Canoas . ...

LER CONTO

Eu ofereci a um estranho prá bater uma punheta prá ele e acabei dando para ele a buceta.

Oi meus amores! Outro dia quando eu voltava do trabalho em meu carro me lembrei que eu tinha que parar em uma farmácia para comprar alguns produtos de beleza , foi quando eu avistei uma farmácia...

LER CONTO

Dei gostoso a buceta para o eletricista.

Essa história aconteceu comigo no dia que saí do trabalho mais cedo para resolver algumas coisas particulares , quando eu cheguei na rua a qual eu moro vi um homem negro de uns 45 a 50 anos com...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 3 = ?

Parceiros Do Site

© 2024 - Club dos contos eroticos