Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos Heterossexuais » A amiga gordinha da minha irmã

A amiga gordinha da minha irmã

Publicado em 17/07/2023 por Fatpimp

Mais um conto real pra vocês

Tinha uma festa pra ir no fim de semana. Minha família também tinha uma festa pra ir, mas minha irmã teria que deixar meu sobrinho com uma babá, então pediu pra Andressa, uma amiga dela pra cuidar do guri pra ela.

Andressa era uma gordinha muito gostosa. Pele morena, cabelo liso, cheia de tatuagens. Fazia o estilo gordinha de academia. Gostava de usar roupinhas apertadas e shortinhos pequenos quando ia lá em casa. Eu ficava de pau duro só se olhar. Mas nunca tinha tentado nada com ela.

Fui pra tal festa, mas chegando lá, vi que o clima não estava dos melhores. Muita mulher feia e música ruim. Fiquei um tempo, achando que iria melhorar, mas isso não aconteceu. Então, voltei pra casa.

Quando cheguei, Andressa estava lá. Toda gostosinha, brincando com o meu sobrinho.

– Ué, o festeiro já voltou?

– A festa tava uma bosta. Voltei pra te fazer companhia.

– Tu não muda, né?! Só quer saber de farra!

– A gente só vive uma vez, mulher. Temos que aproveitar!

Fui tomar um banho, tirar aquela nhaca de festa ruim do meu corpo. Depois do banho, passei na cozinha e fiz umas pipocas, quando voltei pra sala, meu sobrinho já tinha dormido.

– Dêssa… fiz umas pipocas pra gente!

– Obrigada, adoro pipoca.

Ficamos ali na sala, assistindo um filme.

Lá pelas tantas, resolvi dar o bote na Andressa.

– Dêssa… quando tu vai dar uma chance pra eu te fazer feliz?

– Max… nunca, né?! Tu é irmão da Lena.

– Isso mesmo… sou irmão da Lena, não sou teu irmão.

– E tem mais. Sou 11 anos mais velha que tu. Não tem nem cabimento uma coisa dessas.

– Então tá. Boa noite!

Depois do fora, fui pro meu quarto dormir. Assisti mais um pouco de TV e caí no sono.

Já estava dormindo, quando acordei com alguém batendo na porta do meu quarto, achei que fosse a mãe ou a Lena voltando da festa.

– Pode entrar!

Era a Andresa. Ela entrou, fechou a porta do quarto e sentou na minha cama.

– Aquela tua proposta ainda tá de pé?

– Claro que sim.

Ela pulou em mim e me deu um beijão. Nos agarramos na minha cama. Montou em cima de mim e tirou a blusinha que estava usando. Uns peitões lindos saltaram na minha cara, mamei eles com fome.

– Isso, meu gostosinho… mama nas minhas tetas… que eu ficou toda molhadinha.

Enquanto eu mamava uma teta, ela esfregava a outra na minha cara. Era um tesão absurdo.

Andressa saiu do meu colo, tirei minha cueca e mostrei o tamanho do meu tesão por ela. Andressa nem disse nada, só meteu o pau na boca e deu uma mamada faminta. Dedicou toda fome pra cabeça da piroca. Massageava minhas bolas enquanto me chupava. Que boquete gostoso.

Andressa se despiu por completo. Pude finalmente conhecer sua linda bucetinha. Totalmente depilada e bem gordinha.

– Vem comer eu meu bucetão, vem… mata a tua vontade.

Fizemos um belo papai e mamãe. Finalmente estava fodendo aquela gostosa.

– Meu machinho gostoso… me come… me come… que delícia o teu pau… que delicia!

Fodi ela sem pressa, com carinho. Pra fazer a gata se apaixonar. Ela mexia gostoso, mordia meu pescoço e fazia carinhos no meu rosto enquanto me beijava.

– Que delícia, meu lindinho… tu vai me fazer gozar… eu vou gozar, lindinho… eu vou gozar!!

Quando Andressa gozou, tirei o pau e caí de boca na xoxota dela, chupando com muita vontade. Ela agarrou minha cabeça e levantou o quadril, afundando minha cara na buceta dela.

– Assim… assim… chupa o meu bucetão, seu gostoso… mete a língua nela, seu gostoso!!

O cheirinho daquela buceta me dava mais vontade de chupar. Era uma delícia. Mamei com vontade no grelo dela. Ela já estava quase gozando.

– Taradinho gostoso… assim, assim… tá vindo… aaaaaahhhhh!

Quando Andressa gozou, fui ousado e enfiei dois dedos no cuzinho dela. Ela gemeu gostoso e começou a se tremer toda. Depois que a tremedeira passou, ela me olhou e perguntou:

– Tu gosta de comer um cuzinho?

– Adoro!

Ela ficou de ladinho na cama.

– Vem comer então. Mas bota devagar… quero sentir tu entrando em mim.

Fiz o que ela pediu o meti bem devagar. A cabeça foi entrando suave, Andressa jogou o rabo pra trás e abriu a bunda com a mão pra facilitar. A piroca entrou mansa.

– Fode a minha bunda, lindinho!

De novo, comi ela com calma. Botei meus braços pelas axilas dela e mochilei nas suas costas. Assim ela não poderia fugir e teria mais firmeza na metida.

– Amorzinho… tá entrando bem fundo no meu cuzinho… como é gostoso te sentir dentro de mim… que delícia o teu pau… me fode, meu lindinho… come esse cuzinho!!

Ela tinha um cuzinho super apertado, gostoso de comer. Acho até hoje que foi o cu mais gostoso da minha vida.

– Mete mais, meu lindinho… mete tudo… como é bom dar pra ti… fode o meu cuzinho… que delícia… que delícia… mete que eu vou gozar pelo cu… vou gozar pelo cuzinho!!

– Eu também vou gozar!

– Goza em mim… goza em mim!!

Gozamos juntos. E foi gostoso demais. Ficamos agarradinhos, enchi o cuzinho dela de porra. Meu pau saiu depois que amoleceu.

Saímos do quarto e fomos tomar um banho.

– Tô me sentindo uma idiota.

– Por quê?

– Devia ter dado pra ti antes.

– Aconteceu quando tinha que acontecer. E foi muito bom.

Saindo do banheiro nos beijamos. Andressa foi dormir com o meu sobrinho e eu voltei pro meu quarto.

Quando acordei de manhã. Minha família já estava em casa e Andressa já tinha ido embora.

15 dias depois, eu estava jogando no meu computador, quando a Lena entrou no meu quarto.

– Safado, sem vergonha… tu comeu a Andressa?

– Como tu ficou sabendo disso?

– Ela me contou. Disse que foi a melhor transa da vida dela. Te teceu mil elogios.

– Tua amiga é maravilhosa. Um mulherão.

Contei tudo pra ela. Lena ficou abismada.

– Vou por mais umas amigas na tua fita. Tarado safado.

Ficou só na promessa.

Espero que tenham gostado de mais uma história real.

Bom fim de semana. Até mais!!

682 views

Contos relacionados

A afilhada dos meus pais

Conto erótico A afilhada dos meus pais em áudio. Mais um conto real pra vocês Essa é dos tempos de pagode. Meus pais eram padrinhos da filha dos nossos vizinhos que moravam do outro lado da...

LER CONTO

Como ser mulher de dois homens.

Conto erótico  Como ser mulher de dois homens em audio Oi gente sou a Brenda vcs já me conhecem dos relatos que aqui contei...a mudança em nossas vidas é real tanto que tony falou que...

LER CONTO

Não acredito que essa enfermeira fazia isso

Eu ja comi uma enfermeira no hospital essa enfermeira ficava mexendo no meu pau todas as noites. Ela me dava um diesepam pra dormir dai um dia não tomei daí  a noite ela fazia como em todas as...

LER CONTO

DO AVERSO

ERA UMA SEGUNDA FEIRA E CHOVIA MUITO, MARCAMOS DE NOS ENCONTRA  E ELE FOI ME BUSCAR EM CASA, EU USAVA UMA LINGERIE BRANCA E LOGO QUE ENTREI NO CARRO ELE JA ME DEU UM BEIJO GOSTOSO, QUENTE QUE ME...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 2 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos