Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

um reencontro ardente

Publicado em 11/08/2022 por Amelia

Bom, meu nome é Andreia, cabelos lisos e compridos , cerca de 1,63 de altura, baixinha rs . seios bem fartos (nada exagerado) uma bundinha considerável e uma cinturinha de dar inveja. Quando nova, era apaixonada por um rapaz, ele me encantou a primeira vez que o vi, pele bem branquinha, olhos amendoados, um corpo magro, mas bem atraente, cabelo liso e bem escuro, vamos chama-lo de Fernando. Logo ele inicia um namoro com uma colega da minha turma, mas o meu desejo por ele sempre aumentava, até que um tempo depois pegamos uma amizade bem legal.

No auge da minha adolescência, sentia meus hormônios se aflorando cada vez mais, assistia a vídeos escondidos dos meus pais.. e havia até uma especie de massageador de músculos, que usava na minha xaninha pra gozar um pouquinho… mas essa é outra historia. Eu muitas vezes me masturbava pensando nele, virgem, só massageava meu clitoris.

Conversava muito com ele por whatsapp, até marcamos um encontro mas nada aconteceu, nem o encontro. Pois bem, mantivemos a amizade por whatsapp, já que havia mudado pra uma cidade vizinha. Passado-se uns anos, como era de costume, sempre voltava a cidade pra ver minha avó que morava por la ainda, ele havia me chamado pra encontra-lo algumas vezes, mas nunca dera certo. Até que um dia deu.. Fui novamente a casa da minha avó, e marquei com ele num local próximo. Eu fui na intenção de só amizade, ele mais maduro, e com namorada, devido aos bons 5 anos que se passava, nem levei com segundas intenções. Fomos a um barzinho, tomamos umas cervejas e umas tequilas, estava bem alta e acredito que ele também, e sahuasuhas , estavamos indo embora, e falávamos sobre “aquela época” quando ele me surpreende me agarrando, eu já bêbada e com desejo por ele, me rendi aos seus beijos, um beijo intenso cheio de tesão e desejo, quando senti suas mãos descendo pelo meu corpo, até tocar minha bunda, ele apertou com vontade, me deixando toda molhadinha, quando ele para o beijo, e faz uma ligação. Passado uns minutos chega um táxi, entramos e fomos sem parada pro Motel.

Eu nunca tinha estado em um motel antes, não sabia como era, e fomos em um muito bonito. Quando entramos pela porta, ele já me puxou e beijando novamente com a mesma intensidade, ele me joga contra a parede com uma certa violência até dei um gemido na hora, quando logo me suspende pelas pernas, pude sentir seu membro bem de perto dessa vez, ele roçava minha xanina já oriçado pelo tesão.

Ele me beijava e me apalpava naquela posição, até me jogar na cama, ali ele pode me olhar e despir minhas roupas com mais facilidade, começou pelo meu shortinho, eu já me adiantei e tirei minha blusinha, eu estava num momento de tesão e nervoso, só havia transado duas vezes, e não tinha experiência.

Mas ele foi me mostrando aos poucos, quando estavamos completamente nus, ele começou a me chupar de forma intensa, eu revirava os olhos e chamava pelo nome, levei a mão até sua cabeça, aonde puxei seus cabelos com um pouco de força, ali eu gozei de forma deliciosa.

Até que ele vem pra cima de mim, e começa um vai e vem frenético na posição “papai e mamãe”, no início senti um pouco de dor, mas logo fui me ajeitando a aquele membro que não era muito grande mas tinha uma espessura bem apresentável. Eu gemia enquanto ele fazia elogios do tipo ” gostosa” a cada vez que metia seu membro em mim, logo mudamos de posições, fizemos varias posições, até chegar em uma que me intrigou bastante, ficar de quatro.. eu fiquei com vergonha um instante mas logo o tesão e o desejo me tomaram, logo empinei a bunda pra ele que logo caiu de boca, me deixando louquinha, ele lambia minha xaninha, e meu cuzinho, de forma deliciosa. rebolei na língua dele com tesão, ele puxava meu cabelo e tapeava minha bunda de forma deliciosa, gozei mais uma vez..

Um pouco cansada pelo extremo prazer, me joguei na cama, aonde voltamos a posição inicial, ele bombou até gozar.. nos beijamos deliciosamente de novo, até que me debrucei, e comecei a chupar seu membro que logo estava firme na minha boca, quando num puxão, ele abocanha minha xanin

ha novamente, enfiando a lingua no meu canal. tava tão delicioso que mal consegui me concentrar no membro dele, eu gemia alto e rebolava nos seus lábios carnudos, e na sua lingua afiada, até sentir o dedinho no meu cu, adorei.. aproveitei até onde pude..

Voltamos a meter, eu ja louca quase desfalecida pela intensidade.

Ja mal sentia minha xaninha, que estava inchadinha e um pouco sensivel, mas tava adorando meter daquela forma, fiquei de quatro novamente, rebolei na frente dele, jogando os cabelos, paracendo uma puta, uma vadiazinha querendo faturar uns trocados, na hora ele veio desejando meu cuzinho..

Mas pelo medo não permiti, mas ele não perdeu tempo e atolo na minha xaninha denovo. Eu me olhava no espelho realizada, sendo domada por aquele macho, rebolei no seu pau com tanta vontade, qua me alucinava os gemidos dele, e eu gemia ao mesmo tom . ele encaixou o dedo no meu cuzinho, aonde fui as estrelas, gozei feito uma louca..

Quando ele pode sentir meu liquido, gozou tambem, ele tirou o membro rapidamente do meu buraquinho, me virou, aonde gozou loucamente na minha barriga, senti seus jatos quentes, aonde provei o sabor depois, hmmm delicioso..

E ele voltou a me chupar, desejando e pedindo pelo meu gozo querendo sentir meu sabor. Fomos para o banho aonde nos acariciamos e nos masturbamos mais um pouco, mas logo deu a hora de ir.. Ele me deixou em casa com o taxi, e foi embora

Isso foi bem recente, e ele prometeu mais, se disserem nos comentarios logo logo, conto mais novidades a vocês. Beijinhos

1672 views

Contos relacionados

O Sonho de ser Atriz

Meu nome é Tatiani sou uma cdzinha de 26 aninhos para quem não sabe oque é cdzinha é da um google você vai entender Vou contar uma de minhas aventuras e fetiche, eu como uma boa putinha sempre...

LER CONTO

A afilhada dos meus pais

Conto erótico A afilhada dos meus pais em áudio. Mais um conto real pra vocês Essa é dos tempos de pagode. Meus pais eram padrinhos da filha dos nossos vizinhos que moravam do outro lado da...

LER CONTO

Transando pela casa

Mais um conto real pra vocês Depois de quase morrer trepando na noite de sexta-feira, passamos o sábado comportados. Não fizemos nada. Mas na manhã de domingo, Gláucia acordou muito louca....

LER CONTO

ELE NÃO ERA HUMANO

ELE NÃO ERA HUMANO TENHO 18 ANOS E SOU DE BELO HORIZONTE-MG. EU CONHECI UM HOMEM TOTALMENTE DIFERENTE DE TODOS OS QUE JA VI NA MINHA VIDA. O NOME DELE É  JANSEN COUTINHO. ELE É ...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 5 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos