Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos traição » O primeiro dono do cuzinho de Ylena

O primeiro dono do cuzinho de Ylena

Publicado em 13/08/2022 por Helga Shagger

Lá estava eu com minha rolona brilhando fazendo um manso vai-e-vem no cuzinho daquela estupenda deusa!! Ylena tinha dezessete aninhos quando foi deflorada inteiramente por mim! Ela era uma mistura de uma mulatona cubana com um bielo-russo. Ylena tinha a pele clara, não tanto quanto o pai, olhos verdes magnificos, cabelos escuros e um corpasso de mulata!! Era a cópia fiel da atriz Veronica Zemanova, sem tirar nem pôr!! Passarei a chamá-la de Lena. Seu anus rosado, parecendo com seus lábios me sugava a rola com avidez. Eu apertava aquelas bandas de musculo gluteos e de vez em quando as separava prá ver minha tora sendo engolida inteiramente pelo cuzinho guloso de Lena, que arfava cada vez que entrava e saía!! Ela virava a cabeça tentando visualizar a sua enrabação!! Eu lhe disse que o seu cuzinho não era mais dela. Era só meu agora!! E ela respondia que sim. Que seria só meu, para sempre, para sempre!!Eu já sentia que mais uma vez naquela tarde iria explodir dentro do cuzinho de Lena!! Ela dava leves reboladas acompanhando o movimento da minha tora lambuzada deslizando apertadamente no seu tubinho de carne!! Lena sabia que eu estava prá gozar. Sua xaninha estava preenchida pela pica do namorado, um dinamarques enorme, ou seja, Lena estava sendo saduichizada!! O viking de Lena estava sentado numa cadeira, fortemente amarrado, com ela sentada em sua pica e comigo atrás enterrado em sua carnuda bundinha!! Uma semana atrás Lena disse aos pais que estava acabando o noivado e possivel casamento com Juarez, de 25 anos, um rico herdeiro de uma familia da região sul. Os pais de Juarez tinham uma filha chamada Cintia, de dezoito anos. Os pais de ambos desejavam que o casal de filhos se casassem ainda naquele ano, por isso sutilmente tinham arranjado com os pais de Lena o noivado com Juarez. Cintia já estava de casamento marcado com meu sócio, Tadeu. Prá todos nós foi uma surpreza quando soubemos que Lena e o dinamarquez tinham fugido. Eu imediatamente mandei investigadores fazer uma devassa da vida do namorado de Lena no Brasil. Fiquei sabendo que a mãe de Lena foi comida uma vez pelo dinamarquez. Foi fácil fazê-la me contar e prever para onde pretendiam ir. Me tranquei em um dos quartos da mansão com ela e a esbofetiei! Ainda com medo estampado no belo rosto maduro, segurei-lhe o pescoço e tasquei-lhe um violento beijo! Enfiei-lhe a língua em sua boca carnuda, e antes que ela voltasse a respirar, a empurrei prá um sofá. Isso tudo a excitou. Me aproximei para dar-lhe outro tapa já esperando que ela fosse se proteger. No entanto ela oferecu o rosto com os olhos languidamente semi-abertos e me pedindo por mais!! Aquilo foi demais! Eu já estava em ponto de bala! Lhe tapeie ambas as faces! Peguei seus cabelos pela nuca e abaixando-me, dei-lhe outro chupão até nossas salivas escorreram pelos lados de nossas bocas! Em outra ocasião contarei com detalhes como foi o “estupro” sofrido pela mãe de Lena. Posso adiantar que ela era uma maravilhosa veterana em qualquer relação sexual!! Logo mandei vir de avião dois seguranças chilenos de uma das nossas filias e arquitetei o sequestro de Lena e namorado! Aluguei uma magnifica casa de campo e levamos o casal para lá. O namorado estava assustadíssimo e nada reagiu. Eu e os dois capangas tinhamos os rostos cobertos o tempo inteiro, mas que podíamos ver perfeitamente através do tecido. Quando fiquei a sós com Lena e mandei ela tirar a roupa, ela se urinou toda e entrou em panico. Foi preciso lhe dar dois tapas e berrar-lhe na face que limpasse imediatamente aquela mijada, se despindo antes de tudo! O medo a fez agir rapidamente, e eu lamentei por não tê-la obrigado a fazer um strip-tease sensual! Mas, até que foi quase igual, pois vê-la de quatro esfregando o chão era coisa do outro mundo!! Suas nádegas tremiam conforme ela se agachava e engatinhava, fazendo sua bucetinha parcialmente sumir e aparecer apertadamente entre suas coxas!! Em dado momento a fiz parar de frente aos meus pés e colocando um deles em seu ombro, pressionei prá baixo, deixando-a com os volumos seios servido de almofada contra o chão e sua estupenda bunda empinada, revelando agora o cuzinho como um pequeno sol!! Lágrimas escorriam belo rosto de Lena,enquanto soluçava convulsivamente!! Dei-lhe um tapa e mais outro e mais outro nas nádegas, ordenando-lhe que parasse de gemer!! Comecei a acariciar-lhe os imensos glúteos, enquanto via lágrimas escorrendo sem nenhum soluço. Então apliquei-lhe um tapa em umas das bandas carnudas, agora avermelhadas! Ela manteve-se calada. Voltei a lhe dar mais tapas cadenciados e com força! Suas carnes estavam quente e tremiam em cada espaço das palmadas!! Por fim ela não se conteve e chorou alto! E soluçava como uma cadelinha perdida da mãe! Que musica maravilhosa aquele choro convulsivo de adolescente mimada e malcriada!! As palmada continuavam e quando eu fazia uma pausa o choro se tornava menos forte, e então eu voltava a dar-lhe palmadas fortemente!!! De repente, Lena pedia, implorava por tudo, que eu parasse com aquilo! Eu perguntei por que deveria parar, enquanto suavemente acariciava-lhe as partes onde termina os glúteos e começa a parte de trás das coxas. Ela simplesmente não sabia o que responder, e era maravilhoso ver aqueles lindíssimos olhos verdes lacrimejando, enquanto seus lábios carnudos tremiam a cada soluço!Mais uma vez perguntei a Lena o que ela faria para eu parar de espancá-la, e levemente pressionei meu dedo anular entre os lábios de sua xotinha! Lena deu um impulso prá frente, fechou os olhos e crispando a bela face, voltou a soluçar alto. Meus dedos agora acariciavam com firmeza toda a polpuda xaninha, encontrando seu grelinho intumescido! Aos poucos a face crispada de Lena foi se anuviando, embora continuasse chorando. Continuei com a carícia em sua vulva, sentindo meus dedos ficarem oleosos e notar que Lena tinha parado de chorar. Permanecendo com os olhos fechados, ví seus polpudos lábios se entreabrirem e esporadicamente um leve sorriso se formar!! Parei a caricia por um segundo e sentí seu corpo se retezar e ela abrir os olhos, como que surpreendida!!Dei-lhe mais duas palmada, uma em cada bunda, sem que ela esperasse! O efeito foi ineperado prá mim. Lena, simplesmente me escondeu o rosto, mas não deu um pio!!Dei-lhe mais um tapa, e lhe ordenei que dissesse o que faria para que eu parasse de bater-lhe na bunda!! Lena, devagar ergueu seu torso, espalmando as mãos no chão, levantou a cabeça, olhando prá frente, orgulhosamente respondeu: “Foda-se!!” Surpreendido, fiquei na dúvida entre voltar a espancá-la ou simplesmente deixá-la alí sem tocá-la mais. Num ímpeto, descontrolado, sem bem saber o que estava fazendo, agarrei-lhe ambas as carnudas nádegas, expondo toda sua genitália, enfiando meu rosto entre elas, não me importando com nenhum odor, pelo contrário, doido de tesão pela aquela deusa de sexo! Minha boca se cola entre o anus e a xaninha de Lena!! Minha língua coça freneticamente seu esfícenter!! Depois penetra entre seus lábios carnudas da xotinha, fazendo eu saborear seus fluídos, como se fossem sua alma escorrendo para dentro de minha boca!! O anelzinho rosado do anus de Lena me fascina, então me dedico um pouco mais a esse meu objeto de desejo que já brilha de suor e saliva!!Ponho minhas mãos ao seu redor expondo-o completamente! Ouço Lena soltar um longo gemido, então colo meus lábios em seu anus e solto alegremente minha ponta da língua para coçar-lhe a entradinha anal!! Lena suavemente balança os quadrís enquanto é linguada e pouco a pouco penetrada no cuzinho!! Meu pau atinge dimensões imensas dentro das calças, tornando a pressão e a dor insuportável! Com uma das mãos tento abrir a barguilha, sem querer desengatar minha boca do cu de Lena!! Nessa altura eu estou urrando feito doido! Lena nota meu desespero. Trazendo uma das mãos até meus cabelos, ela retira meu rosto de entre suas maravilhosa bunda e virando-se, sem largar meus cabelos, ela se deita com as pernas abertas, e toda a xaninha exposta!! Com a outra mão, abre com os dedos os gorduchos lábios e peritamente coloca o inchado clítoris a mostra e vai me trazendo de encontro a ele!! Eu apaixonadamente me deixo levar e dou-lhe um estupendo banho de língua que a faço urrar ruidosamente, enquanto teno inúltimente soltar meu enraivecido caralho!! Lena também se desespera e quer meu cacete!! Ela vem em meu auxilio e conseguimos dar-lhe liberdade, que ele agradecido me faz gozar! Meu gozo é como vários pequenos cometas lançados no ar que coicidentemente vão colidindo por todo rosto de Lena!! Levemente assutada, Lena logo se refaz, e sem nunca ter feito aquilo antes, conforme soube depois, abocanha todo o volume da minha enorme glande arroxeada, já demonstrando um enorme talento para felação!! Meu corpo treme todo enquanto solto mais jatos de cometas dentro da boquinha de Lena, que sem saber o que fazer, vai engolindo, engolindo, até eu ficar completamente extenuado! Lena de repente retira a boca de meu pau com semblante envergonhado. Me lança um olhar triste de humilhação. Minha rola brilhante de saliva e gozo, satisfeita e semi-rígida, balança e capta o olhar de Lena. Ela observa esse pedação de carne e muscúlos por alguns segundos e como se tornasse totalmente livres de todos os preconceitos, avança alguns centimetros em direção a minha torona! Como uma travessa criança curiosa, Lena acaricia meus bagos, palmeia suavemente o corpo da pica, eu lhe mando apertar com força, ela obdece e sem eu mandar, abocanha novamente a cabeçona, selando os carnudos lábios em volta, sugando todo o restante de esperma que porventura restasse na ureta! Lena se transforma repentinamente numa máquina sugadora, se ajeitando, ficando meio ajoelhada sentada na minha frente, indo aos poucos engolindo minha rola até a metade!! Ainda ela não sabe fazer isso e respirar ao mesmo tempo!! Então volta a começar tudo de novo, até um pouco mais prá perto de minha virilha! Assim, ela consegue quase a encostar o torneado queixinho no saco!! Eu lhe digo que estou quase gozando. Lena levanta os magnificos olhos esverdeados e balança a cabeça afirmativamente, sem retirar metade de minha rola dentre os lábios carnudos!! Eu digo a Lena que é hora dela gozar novamente!! Que eu vou mostrar-lhe uma das maneiras, antes de fazê-la gozar plenamente na bucetinha! Lena me olha interrogativamente, ainda com a cabeça escorrendo de saliva dentro da boca!! Carinhosamente a afasto da minha tora, ficando uma corda de saliva e pré-gozo entre a ponta de meu caralho e seus lábios, até se romper!!Então, passo para trás dela, pego uma almofada jogo a sua frente e digo prá ela ficar na mesma posição de quando estava sendo espancada! Noto um ar de excitação em seu rosto, e lentamente ela vai se curvando até seus globulosos seios achatem a almofada!! Lena volta um pouco a cabeça de lado e com um enigmático sorriso nos lábios, me olha como me convidando a surpreendê-la!!

Convido meus leitores a visitar meu blog http://eternahelga.blogspot.com.br/ onde encontrarão esses contos devidamente ilustrados. Obrigada

1530 views

Contos relacionados

Não acredito que ela fez isso

Isso foi no ano de 2008, quando eramos noivos e minha mulher trabalhava em uma multinacional no departamento financeiro. Como namoramos muitos anos comecei a estranhar algumas coisas na minha mulher,...

LER CONTO

Transei o namorado da minha amiga

Durante a faculdade, eu tinha feito amizade com muitas pessoas, incluindo uma casal bem simpático e divertido. Nós três cursávamos Direito, Matheus era um período à minha frente e Camila era...

LER CONTO

KNITTED.

Enquanto todos tiravam sarro de lisa chamando ela de vaca malhada, consegui cair em sua graça ficando encantado com seus rosto sardento, quando consegui ter nosso primeiro encontro não conseguia...

LER CONTO

A casada do meu condomínio

A casada do meu condomínio Eu tenho uma fantasia nessa casada, que sempre tive olho nessa gostosa. Quando passava de moto, toda empinada, com seu marido, não  tinha como não  olhar. ...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 1 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos