Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos exibicionismo » Minha ex-namorada e suas loucas fantasias sexuais parte II

Minha ex-namorada e suas loucas fantasias sexuais parte II

Publicado em 23/01/2024 por The Old G.O.A.T.

Link da primeira parte: https://clubdoscontoseroticos.com/minha-ex-namorada-e-suas-loucas-fantasias-parte-i/

Naquela epoca, como eu ainda não recebia um salário alto, tinhamos que encontrar soluções criativas para satisfazer nosso impeto sexual. Numa certa ocasião, ela manifestou um outro desejo seu, que era ser gravada enquanto fazia sexo.

Pois bem, combinamos uma “rara” ida a um motel. Era uma fria noite de outubro, num sábado, ela estava bem produzida e maquiada, brincos de pedras brilhantes, muito cheirosa e usando um sobretudo preto. Abaixo do sobretudo eu só via uma meia calça 7/8 preto e sapato de salto alto.

Antes, ela havia me pedido para eu levar a minha câmera digital, pois naquela época, a resolução da câmera dos celulares não era tão boa quanto os atuais. Na ocasião, ela também levou a câmera dela. Ao chegar no quarto do motel, montamos nossas duas câmeras e meu celular (que até tinha uma câmera com resolução “satisfatória” para época), em locais estratégicos da suíte, que tinha uma barra de pole dance.

Então, apertamos o “play” e começamos a nossa performance de cinema.

Ela trouxe em sua bolsa alguns apetrechos e brinquedos, como uma venda, algemas, frasco de gel e um vibrador. Depois que tirei minha jaqueta, deitei e ela me algemou na cabeceira da cama, confesso que não me senti confortável. Então, ela tirou o sobretudo e começou a fazer uma performance de strip tease e dança naquela barra.

Por baixo do sobretudo, ela estava com um vestido preto bem curto, sem sutiã, um colar de pedras e algumas bijuterias nos pulsos. Ela tirou o vestido, vinha se esfregar en cima de mim, impossibilitado de realizar qualquer acao. Depois, tirou a calcinha e então ela ficou de joelhos em cima da minha cabeça e começou a esfregar sua xoxota na minha cara, então, eu chupei sua buceta e enfiava a língua lá dentro. Lofo depois ela pos a venda em em mim, desabotoou minha camisa e começou a me lamber, me chupar e me arranhar, depois desabotou minha calça e começou a fazer uma boquete. Depois sentou no meu pau e começou a cavalgar.

Ela percebeu que eu não estava muito confortável e tirou uma parte da venda, o outro olho ficou vendado. Ela cavalgava e, percebendo que eu nao estava muito confortável, as vezes ria de mim, depois ela me vendou novamente, cavalgou, cavalgou, cavalgou e minutos depois ela tirou a venda. Pedi para ela tirar as algemas também e ela sorrindo, quase curtindo com minha cara, me disse que eu era muito “caxias”. Confesso que não curti a experiência de ficar algemado,e sentia impotente. Na hora justifiquei que enquanto eu meto nela, eu gostava de passar minhas mãos nela.

Então fizemos sexo por algumas horas em várias posições numa cadeira erótica que havia na suite. Como sempre, ela encarnava uma pomba gira e ficava ensandecida, quando eu começava a xingar ela de vadia, cadela, puta, biscate, meretriz, safada, sem vergonha… Depois peguei ela em pé, depois de quatro e por fim, quando avisei que ia gozar, sentei na cama e comecei a bater uma até gozar no seu rosto.

Depois fomos para a hidromassagem e ficamos lá uns 20 minutos. Me sequei e então, nos arrumamos e fomos para casa.

Além dos vídeos, também tirei algumas fotos com meu celular, dela chupando meu pau, principalmente no momento em que eu gozei na cara dela. Quando eu mostrei a foto para ela depois, lembro que ela fazia uma cara de puta, sempre que via a foto.

Lembro também que assistíamos juntos as imagens da nossa performance em seu computador, às vezes, dávamos algumas risadas de algumas cenas, ela tirava sarro da minha cara, com medo das algemas. Quando eu disse que o “cameraman” se descuidou em gravar o meu rosto, pois eu disse a ela que, filme pornô que se presta, o rosto do ator coadjuvante não aparece, só o da estrela principal kkkk, ela se rachou de rir. Além disso, ela havia confessado a mim que, dentre todos os filmes de putaria que ela tinha no seu computador (e que eu fiquei sabendo naquela ocasião), ela preferia ver os nossos vídeos, a deixava extremamente excitada. Depois eu assisti uns outros vídeos pornos com ela, mas eu não me sentia confortável, eu dizia a ela, em tom de brincadeira, que quando assistíamos os filmes pornôs juntos, me sentia com complexo de inferioridade.

Então, semanas depois, o seu mais louco desejo que ela havia manifestado para mim, que era de transar em frente de sua mãe, estava prestes a ser realizado. Eu dizia a ela que ela era louca, e que isso seria impossível. E com o passar do tempo, ela começou a falar cada vez mais sobre esse desejo. Foi então que, depois de uma noite de sexo, numa manhã de sábado, eu havia acordado tarde e, seu pai e seu irmão haviam saído para levar o carro na revisão e eles só voltariam após algumas horas. Naquele momento, sua mãe estava realizando sua habitual rotina de limpar o canil dos cachorros, cuidar da horta e do jardim.

Eu, como um perfeito vagabundo, havia sido o último a acordar naquela casa e estava tomando café da manhã quando a minha ex-namorada, usando um vestido curto de dormir, conversava com sua mãe pela janela, apoiada na soleira. Quando eu terminei de tomar café, eu a vi levantando o vestido e ela estava sem calcinha, era o sinal para que eu fosse meter nela. Inicialmente fiquei resistente com a ideia, disse a ela que estava maluca, mas ela insistiu para eu meter nela, então, puxei o calção e a cueca de lado e comecei a foder sua buceta. Enquanto socava a xoxota dela, eu estava apreensivo e preocupado com seu pai e seu irmão não chegarem repentinamente enquanto, ela estava bem relaxada, conversando naturalmente com sua mãe, que nada desconfiou de tudo aquilo. Meti nela por mais de 20 minutos até gozar dentro da xoxota dela, equanto ela sempre se remexia devagarmente. Quando tirei o pau pra fora, chamei ela de maluca e perguntei se ela estava satisfeita. Ela esbanjava olhar malicioso, uma cara de puta safada e um sorriso de uma criança que havia ganhado um presente de natal, logo depois, foi pro chuveiro lavar a buceta

217 views

Contos relacionados

Show na webcam

Mais um conto real pra vocês Cheguei em casa do trabalho. Tomei um banho e me preparei pra jantar. A mãe servia o jantar às 22h, então dava tempo de fazer um monte de coisas. Liguei o pc,...

LER CONTO

Mãe e filha disputando quem fode mais

Dois dias se passaram e Bento estava ansioso para encontrar-se com Melissa, a namoradinha de seu filho. As quartas feiras era dia de estudo em grupo em casas de amigas e era nessa ocasião que Melissa...

LER CONTO

Fiz sexo com minha esposa na frente do amigo

Eu e minha esposa e mais 3 amigos fomos curtir um domingo de sol. E entre uma cerveja e outra papo animado eu disse para minha esposa viu como o Edson devora sua ppk ela disse que também havia...

LER CONTO

Exibicionista transando para os amigos

Mulher Exibicionista Sou casada com relacionamento equilibrado, de certa maneira nunca traí o meu esposo, isso em relação a sexo com penetração; mas, confesso que adoro o exibicionismo. Desde de...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 5 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos