Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos zoofilia » Meu sodomizador canino

Meu sodomizador canino

Publicado em 11/05/2022 por Helga Shagger

Nunca havia feito sexo com ninguém, embora fosse extremamente assanhada quando estava sozinha. Costumava me masturbar com freqüência e já sabia o que era gozar.

Tinha um corpo muito esbelto e bastante proporcional. Coxas grossas, bubum arrebitado, seios já bem grandinhos. Já tinha namorado, mas o máximo que havia ocorrido entre a gente era alguns “malhos” mais fortes. Às vezes pegava no pau dele até ficar grande, mas só por cima da calça. Aquilo me deixava muito louca de tesão, mas não podia ir até o fim, já que era virgem.
A verdade é que chegava em casa, depois de ter saído com meu namorado, com um tesão enorme e, geralmente, me satisfazia me masturbando.

Meus pais tinham um cachorro Dog Alemão branco de nome “Rex”. Embora fosse um cão enorme, era muito meigo e carinhoso. Eu era muito apegada a ele. Costumava banhá-lo com freqüência, acariciar seu pelo, suas orelhas. Era manso demais. Estava sempre no meio de todos, dormia na sala e às vezes no quarto da gente e até na cama. Minha mãe não gostava disso, mas o “Rex” era muito atrevido e teimoso.

O corpo dele era lindo! Pelos curtos, tórax largo, pernas grossas, mas o que chamava mesmo atenção era aquele pedaço de carne descomunal que tinha entre as pernas no meio de duas bolas enormes. Aquilo era uma indecência! Meus olhos sempre baixavam para lá, quase que magnetizados!
Lembro que uma vez não me controlei ao ver seu membro parcialmente para fora, com a cabeça vermelha exposta. Corri para meu quarto e me masturbei pensando naquilo!

Certa noite, saí com meu namorado e ficamos “dando um malho” dentro de seu carro. A coisa foi mais longe daquela vez e, quando passava a mão em seu pau, ele o tirou para fora! Não resisti e, pela primeira vez na vida, senti o prazer de ter um pau de verdade nas minhas mãos. Aprendi a masturbá-lo naquela noite. Ele reclinou o banco do carro, veio por cima e colocou nas minhas coxas, gozando na da calcinha, deixando-a toda encharcada.

Já era quase 1 hora da manha quando ele me levou para casa. Entrei em silêncio para não acordar meus pais e fui para meu quarto. De tão cansada que estava, sequer tomei banho. Tranquei a porta de meu quarto, e com aquela cena que tinha acabado de ocorrer na cabeça e os hormônios no sangue, já com a intenção de me masturbar, me deitei de calcinha e mais nada no corpo.

Já havia apagado as luzes, quando ouvi um barulho no quarto: percebi que o “Rex” estava lá dentro, nos pé da cama, sentado no chão. Como às vezes ocorria, o “Rex” pulou para a cama e se deitou também. Até aí, nada de novo, já que normalmente ele se deitava e dormia.
Naquela noite, entretanto, não sei se sentiu o cheiro do esperma em minha calcinha ou dos fluidos que emanavam de minha “bucetinha”, ao invés de dormir ele começou a me lamber. Começou pelas pernas, mas foi subindo em direção à virilha. No início eu senti cócegas e pedi par ele parar:
“-Para, “Rex”, murmurei, mas de nada adiantou. Continuou seus movimentos sem dar a mínima atenção.
Acabei sentido arrepios. Meus pelinhos loirinhos ficaram imediatamente enrijecidos. Minha pele todinha começou a se ouriçar. A sensação era muito boa e acabei deixa-o prosseguir. Desejei mesmo que o fizesse, mas não tinha intenção de mais nada a não ser deixa-lo lamber minhas pernas.

Mas não foi isso que ele quis ! Continuou a lambeção e foi subindo em direção à virilha. Sua língua atrevida dançava por ali com uma voracidade enlouquecedora. Nesta altura o que sentia não era mais cócegas: era tesão mesmo.Os bicos de meus seios ficaram duros. Minha xota, que já estava que já estava meladinha, voltou a produzir uma torrente de fluidos.

Me sentia relativamente segura, pois imaginava que a calcinha que usava seria capaz de proteger minhas partes mais íntimas.
Da virilha e parte interna das coxas ele passou a cheirar e lamber a boceta, por cima da calcinha, que era bem pequena. Logo sua saliva acabou por encharcar a já umedecido calcinha, reduzindo ainda mais seu tamanho.
Molhada e enrolada pelos movimentos, não percebi que não estava protegendo mais nada, estava, sim, ajudando a excitar ao se transformar num fio dental torturante pressionando ainda mais meu clitóris.

Fiquei profundamente confusa a partir de então. Estava, no escuro, com aquele cão me chupando, todo aquele tesão contido, todas aquelas novas sensações e uma língua irresistível passeando, agora bem em cima da minha bocetinha totalmente exposta !

Num breve relance consciência tentei resistir! Percebi que aquilo era uma loucura e que não deveria continuar, que deveria me livrar daquele monstro que me seduzia.
Numa tentativa de me proteger, me virei de bruços na cama, pensando em deixar minha boceta fora de seu alcance. Não percebi que esse erro seria fatal !
O cão começou a lamber minha bundinha, passando sua língua poderosa por entre as nádegas, percorrendo o caminho completo, de cabo a rabo, de cima a baixo, do cuzinho ao monte de Vênus a cada estocada ! Encontrou o buraquinho de minha boceta e enfiava a língua até onde conseguia, arreganhando minha carne.
Passei a não me reconhecer mais, a partir de então. Ninguém nunca havia sequer tocado daquele jeito! Minhas partes mais íntimas estavam sendo deslealmente atacadas, sem nenhuma possibilidade de resistência.
Um vulcão de sensações eclodiram em minha cabeça. A razão havia perdido totalmente a luta para as emoções e o tesão simplesmente tinha tomado conta de meu corpo! Não mais uma menina de 18 anos virgem e inocente. Uma mulher sedenta e voraz tomou conta de meu corpo infantil ! Desejando ardentemente, deitada de costas que eu estava, acabei por arrebitar minha bundinha para ele, levantando o trazeiro!
O cão, encorajando-se perante a vitória, entendeu na hora a mensagem. Ansioso para desfrutar seu prêmio, pulou em cima de mim, que havia ficado de quatro, prendeu minhas ancas com suas patas enormes e começou a dar estocadas.
Totalmente passiva, senti algo enorme, desproporcional mesmo, batendo em minha bunda ! Seus movimentos eram frenéticos, e descontrolados e poderosos! Assumiu seu papel de macho, através de seu membro poderoso, e tomou conta da situação, subjugando totalmente.
Seu pau ora subia em direção ao anus, ora passava por meu clitóris escorregando em cima de meus pelos! Nada de semelhante havia sentido em minha vida! Como era gostoso sentir aquilo! A calcinha, despedaçada, nem sequer sabia onde tinha ido parar.
Agora sentia o contado direto de seu pau em cima de minha xoxota encharcada, que, lacrimejando, chorava para ser deflorada. Por muito tempo ele me dominou, segurando meu quadril com suas patas dianteiras e batendo todo seu genital na minha bunda, sem conseguir a penetração que eu passara tanto a desejar.
Sedenta por desempenhar meu papel passivo, me posicionei melhor para ele. Arrebitei a bunda, abaixei o tronco, quase encostando a cabeça no colchão. Nesta posição ele acertou a pontinha de sua vara bem na entradinha do meu anus! !
Imediatamente ele percebeu que era ali o lugar! Com um movimento fortíssimo metade de seu pau me penetrou de uma só vez ! Senti uma dor descomunal! Era muito grande o pau daquele cão! Voltou um pouco para traz e bateu novamente chegando até entalar completamente meu reto anal! Não parou mais, então!
Movimentando-se como um doido, batia com força e voltava. Eu só escutava os sons de sua vara me penetrando, atolada em meu cusinho sedento!
Não queria que parasse mais. Inaugurada que fora, saboreava eu o meu prêmio. Como o desejei, a partir de então! Seu pau foi crescendo cada vez mais, atendendo aos meus anseios mais íntimos. De nada eu sentia a falta. Tudo havia em abundância naquele momento.
Continuou longamente seus movimentos, saindo quase que inteiro de cada vez, atolando em seguida sua vara até o fim. Sons irreconhecíveis ouvia-se pelo quarto. Meu gemido contido constratava-se com sua respiração descontrolada.
Encontrei seu ritmo e passei a fazer a dança do sexo com ele com movimentos sincronizados. Sua respiração estava acelerada! Sua língua encostava-se em minha nuca, lambusando-me ainda mais. Desvairadamente, sem nenhum controle, passei a bater meu traseiro contra aquela vara descomunal.
Senti que havia em sua base um caroço enorme, quase do tamanho de um punho. Ele continuava batendo e forçando e aquilo começou e me penetrar. Desejosa e sem nenhum pudor facilitei a entrada daquela tora que me preencheu totalmente!

Senti que algo me rasgava por dentro, mas o tesão imensurável me impedia de sentir dor. Totalmente dentro de mim, completamente dono da situação, como que a desfrutar o sabor da vitória o cão parou de se mexer . Sua respiração entretanto, assim como a minha, denunciavam o gozo iminente!
Parecia que me curtia todinha por dentro! Não havia mais diferença entre nós, naquele momento. Como uma cadela no cio, passei a gozar abundantemente, debulhando-me em pétalas de prazer. Sentindo que gozava em seu pau, o cão, cumprindo seu instinto animal, me inundou por dentro com seu líquido abundante, que, de tanto que era, escorria por entre minhas pernas como uma cachoeira.

Após algum tempo, consegui me soltar daquele pau e me levantei para ir ao banheiro. Ao acender a luz do quarto levei um susto muito grande: olhei para o “Rex” e não acreditei no que vi: seu pau era enorme!!!!!! Estava muito grande mesmo !!! Grosso, belo, roliço e ainda pulsante !!Quase o dobro do tamanho do pau de meu namorado! Vermelho, poderoso! Foi aí que me dei conta do que havia acabado de fazer.
Foi nessa hora que, com um suspiro longo, antes de adormecer, imaginei o quanto ainda tinha o que fazer com o “Rex”.
E assim tem sido, por muitos e muitos anos.

Convido meus leitores a visitar meu bloghttp://eternahelgashagger.blogspot.com.br/ ou http://eternahelga.blogs.sapo.pt/ onde encontrarão esses contos devidamente ilustrados. Obrigada

4757 views

Contos relacionados

O Cachorro Arrombou meu CU (com vídeo)

Sou gay passivo e putinha submissa, dou cuzinho pra cachorros deixo engatar e você meter e filmar. Se você tiver cachorro macho e for de SP, me chame, contato no meu perfil. Chame no telegram...

LER CONTO

VEM LOGO TOTÓ.

Entrando na casa de minha amiga fiquei extremamente envergonhada quando seu cachorro veio me cheirar com ela irmão e mãe me acalmando afirmando que ele só queria me cheirar me fazendo soltar um...

LER CONTO

minha obseção por zoofilia

Conto erótico  minha obseção por zoofilia, em áudio. OLA , LEITORES, MEU NOME É LARA morro numa cidadezinha no interior de , ESTA HISTORIA SE PASSOU QUANDO EU TINHA 18 ANOS,SOU FILHA DE...

LER CONTO

VIREI VADIA NA PICA DO CACHORRO.

Contos Erótico VIREI VADIA NA PICA DO CACHORRO. 2024 MINHA ´DESGRAÇA´ COMECOU QUANDO NAQUELA TARDE DEPOIS DO ENSINAMENTO RELIGIOSO, TIVEMOS QUE AMPARAR NOSSA AMIGA QUE DESOLADA NOS CONTOU EM...

LER CONTO

10 - Comentário(s)

  • Eletricista 11934619479 22/05/2024 20:28

    Eu leio muito conto de zofillia e fico com muito tesão tenho vontade de praticar tanto com cavalo como com cachorro sou homem mas tenho tesão por animais quem sabe um dia realizo está fantasia ok até

  • Nalbertflavio 10/02/2024 19:15

    Vc intendente sentirem

  • Odair Donizeti 25/07/2023 11:45

    Amei seu relato, fiquei com mto tesão.

  • Formando 05/06/2023 18:40

    Já fiz zoofilia com vaca, egua, cadela e cachorro….. sinto muito tesao em td isso!! Se alguém se interessar em trocar experiências me adicionem no Skype!!! Vídeos, fotos de tds os tipos. [email protected]

  • Rogério 18/04/2023 16:42

    Fui trabalhar numa chácara tentei dar para um cachorro de lá mas ele só me lambeu que já valeu apena ,segredo meu

  • iuzek 14/02/2023 19:25

    adoro estes conto estes segredos das mulheres que são revelados aqui eu guardo sigilo se alguma interessar escreva p/ [email protected]

  • iuzek 11/02/2023 14:01

    muito tesão seu conto eu tenho um rottweiler se alguma mulher interessar em iniciar na zoo me escreva iuzektopa

  • Aluísio 07/11/2022 14:12

    Muito exitante, adorei seu relato, fiquei com tesão

  • Enzo 09/10/2022 00:29

    Eu e Minh namorada, ela têm vontade de iniciar com um Doug, só que agente não tem cachorro se alguém tiver interesse podemos conversar sobre o assunto chama no e-mail ou zap...

  • observador 26/09/2022 17:42

    caracaaa que conto hein.. que conto! muito bom é sentir seu tesão .. mulheres que gostam do tema me chamem no telegram @observador pra gente conversar tirar duvidas e experiencias .. bjos

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 2 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos