Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos traição » Meu motorista do blablacar

Meu motorista do blablacar

Publicado em 13/08/2022 por Gisa

Sou casada, tinha que fazer uma prova em outra cidade e fui de blablacar, o motorista me atraia, mas estava focada na prova e nada aconteceu naquele dia. Começamos a conversar no whats, e marcamos de nós encontrar eu estava ansiosa, nervosa e cheia de vontade daquele homem que há dias estava aguçando meus sentidos, eu o desejava mais que tudo. E Logo no primeiro beijo já senti minha buceta molhar, meu corpo ceder, mesmo em público no meio da tarde. Foi inevitável.

Ele queria conversar, tentei prestar atenção no que dizia, mas aquela boca carnuda me levava pra longe, não conseguia disfarçar eu ansiava aquela boca no meu corpo, então fomos direto pro hotel, coloquei um música alta, sentei no seu colo e comecei a beija-lo sem pudor, vorazmente do jeito que eu queria, mas ele me contia e isso só me deixava mais excitada, ele queria me degustar e eu devora-lo. Seu beijo era molhado, apaixonado e intenso. Nossa química era perfeita. Sintonia exata.

Suas mãos firmes passeavam em todo meu corpo, parecia que ele estava descobrindo cada parte dele, eu me esfregava pra sentir o seu pau que já estava duro como uma pedra, eu podia sentir mesmo por baixo do jeans, minha buceta melada se contraia toda o desejando loucamente, ele me jogou na cama, e tirou minha roupa com uma facilidade surpreendente, eu percebi que ele realmente gostava de preliminares como já havia me dito, eu sou oposto, fico molhada e quero logo penetração, ser socada com força, mas aquela espera só me excitava mais e mais. Eu precisava sentir aquele pau na minha boca, me ajoelhei e como um animal faminto engoli tudo de um só vez, ahhh como eu desejei aquele momento, engasguei-me ,sufoquei, ouvia seu gemido acanhado e continuava a lamber aquele pau delicioso tão desejado, eu queria sugar pra dentro de mim, sentia ele foder minha boca bem fundo da garganta, enquanto segurava firme meu cabelo, e quando menos esperava tirou o pau da minha boca, me olhou nos olhos e me bateu na cara, eu quase gozei naquele momento, sempre gostei de ser submissa, de um foda bruta cheia de pegada violenta, eu queria mais e ele bateu novamente, me erguei do chão pelos cabelos e jogou na cama, abriu minhas pernas me enchendo de beijos e mordidas leves, colocou os dedos na minha buceta lambuzada e me masturbava enquanto chupava meus seios, ahhh eu já estava no auge do tesão, gemendo e pedindo pra ele me comer, mas ele parecia estar se divertindo em me ver com mais e mais tesão. Nunca curti muito oral, sempre gostei mais de fazer do que receber, eu queria mesmo era ele me comendo sem dó, mas ele insistia em me chupar e acabei deixando, no começo resisti um pouco, mas logo minhas pernas se abriram totalmente ao sentir a boca que eu tanto desejei, me fazendo contorcer-se de prazer, aquela língua deslizava pela minha buceta em chamas, chupava meu clitóris com propriedade de quem sabia o efeito que estava causando, e segurava firme minhas coxas para que eu ficasse imóvel, o que era impossível, eu estava quase caindo da cama me agarrando nos lençóis, eu já não aguentava mais, não conseguia, não controlava mais meu corpo e ele estava adorando me ver assim….

‌E quando percebi ele estava todo dentro de mim, de uma só vez, aquele pau socando e pulsando, me fez gozar em minutos, gemi e gritei no ápice do meu prazer. Ahhhhh só em relembrar já ficou molhada, desejando tudo de novo. E assim ele dominou meu corpo por horas, de todos os jeitos, não conseguia parar de me fuder, mesmo quando eu estava por cima, sentando e rebolando no meu ritmo, ele apertava minha cintura e continuava, eu pedia que ficasse quieto só um pouquinho, porque eu queria sentir aquele pau todo dentro de mim, apertar e soltar, mas era impossível porque ele não parava, as vezes diminuia o ritmo, porque eu gemia muito alto, embora meus gritos fossem música para seus ouvidos, estávamos em um hotel a tarde.

‌Dizem que quando fechamos os olhos, os outros sentidos ficam mais aguçados, é verdade, mas olhar para aquele homem lindo, gostoso, dono de uma boca tentadora, tatuado, da cor do pecado em cima de mim, me enchia de tesão, eu já estava exausta após inúmeros orgasmos, mesmo assim queria mais, levaria meu corpo ao limite se preciso fosse. Gozei mais uma vez junto com ele, dois corpos em um ardendo de paixão e prazer.

porno telegram

Ajude a manter a página Club Dos Contos Eroticos, faça uma doação em PIX [email protected], SUA AJUDA É MUITO IMPORTANTE.

1820 views

Contos relacionados

AMARGA DOCE VINGANÇA

CHEGUEI NA CASA DE PRAIA DOS MEUS SOGROS ENCONTRANDO MEG INDO PARA A PRAIA COM A TURMA, QUANDO ME DEU A SENHA DO PORTÃO DEPOIS DE UM BEIJO RÁPIDO SUA MÃE A QUEM CHAMAREI DE DANIELA DEU UM...

LER CONTO

ANNE, PUTA?

QUERENDO FAZER SURPRESSA PARA ANNE RESOLVI VOLTAR DOIS DIAS ANTES DO PREVISTO TENDO QUE COLOCAR AS FLORES NA AGUA E LIGANDO PARA ELA COMEÇEI A FICAR PREOCUPADO PORQUE NÃO ATENDIA MINHAS LIGAÇÕES,...

LER CONTO

Sem saber, meu marido escutava eu ser enrabada

Contos eroticos  Sem saber, meu marido escutava eu ser enrabada Por ocasião da minha festa de despedida de solteira, minhas amigas me obrigaram a ver filminhos pornô. Nós riamos e...

LER CONTO

O primeiro dono do cuzinho de Ylena

Lá estava eu com minha rolona brilhando fazendo um manso vai-e-vem no cuzinho daquela estupenda deusa!! Ylena tinha dezessete aninhos quando foi deflorada inteiramente por mim! Ela era uma mistura de...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 1 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos