Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

IRMÃ.

Publicado em 20/10/2022 por charlinhos

Lembro quando minha mãe recebia titio em seu quarto meu pai levava eu e minha irmã as pressas dali e enquanto tomávamos sorvete ele nos acalmava falando que mamãe estava tratando de negócios com o cunhado nunca respondendo quando perguntava sobre seu choro e gemidos sentidos parecendo estar chorando.

Quando mamãe foi embora com o cunhado em poucos dias sua esposa veio morar em casa assumindo o lugar de mamãe. Eu particularmente adorava porque ela era bem mais legal e atenciosa que mamãe sendo minha única preocupação seu relacionamento com minha irmã porque desde sempre ela demonstrou não gosta dela.

Numa noite em que ela veio me dá o costumeiro beijo de boa noite, me surpreendeu por ser na boca como se fosse a coisa mas natural e com a mão em cima da coberta apertando discretamente meu cacete me desejou boa noite e saiu.

Não conseguia dormir porque o gosto e perfume do seu batom em minha boca me deixava de pica dura numa sensação nova e muito gostosa por isso fui para o quarto de minha irmã sem importar porque nossa nova mãe, como se chamava havia proibido isso.

Assim que entrei corri para deitar com minha irmã que me abraçando não conseguiu segurar o choro me fazendo calar porque não me contava o que aconteceu e me encarando me beijou deixando me sentir seus lábios molhados de prazer e lágrimas e intensificando o beijo me mandando calar a boca se ajeitou em cima de mim tirou meu calçao de lado e sentou em minha pica que para seu desespero escorregava alisando sua barriga e bunda quando escorregava por não consegui entrar em sua boceta que pegava fogo melando meu cacete e pernas.

Quando minha irmã segurou firme em meu cacete não deixando que a glande escapasse de sua boceta, soltou um grito abafado porque encostou a boca em meu rosto e chorando falando coisas sem sentidos jurando me matar por estar arrombando ela, gemeu alto quando enchi sua boceta de porra e com isso minha pica escorregou quase sem resistência para o fundo da boceta de minha irmã que me deixava extasiado de prazer que se misturava a preocupação devido o escândalo que fazia, porém quando minha pica cresceu novamente parecendo maior e mais grossa ela parou de rebolar não sabendo se me batia, beijava ou mordia meus lábios enquanto me xingava tendo que morder a mão para não gritar quando avisou que estava gozando novamente ao sentir quando esporrei mais uma vez em sua boceta, quase morrendo do coração quando nossa nova mãe arrancou minha irmã de mim e a cada tapa que dava no rosto de minha irmã enquanto segurava seus cabelos só aumentava os orgasmos de minha irmã e só parou de bater nela quando intervir segurando sua mão prometendo revidar se encostasse a mão novamente nela e caindo em si segurou meu braço pedindo mil desculpas falando que não sabia o porquê estava fazendo isso e após olhar para meu cacete com certo espanto, olhou para a boceta de minha irmã que expelia nosso prazer e mordendo discretamente os lábios mandou que fosse tomar banho e me vesti prometendo cuidar de minha irmã que ainda gemia com o corpo esticado revirando os olhos num orgasmo interminável.

Após um banho rápido me vesti e fui para o quarto de minha irmã que sentada enrolada no lençol tomava chá enquanto nossa nova mãe consolava papai avisando que era coisa normal de mulher, por sorte quando meu pai saiu levado por sua mulher, sentei ao lado de minha irmã que me agarrou me dando um abraço forte me mandando beija lá avisando que estava gozando novamente e quanto mais me agarrava só largando nossas bocas para gemer, nossa mãe chegou querendo saber o que estava acontecendo e de olhos arregalados ficou inerte quando minha irmã tirou meu cacete para fora falando com dificuldade para meter nela, e olhando para nossa nova mãe ela fez sinal que sim com a cabeça me deixando mais a vontade quando falou que papai apagou porque deu o dobro da dose de seu remédio para dormir e esquecendo que ela estava ali entrei gostoso novamente na boceta apertada de minha irmã que chegava a arder meu cacete e quanto mais metia, beija ou chupava os seios ainda em formação de minha irmã mais a filha da puta gozava. Quando levantei uma das pernas de minha irmã prendendo a em meu ombro, fui mais para dentro dela fazendo ela melar meu cacete com seu gozo e mijo, nossa nova mãe segurou meu rosto entre as mãos mandando que terminasse logo porque estava machucando minha irmã e intensificando as metidas sentia o gozo vindo e indo, isso por já ter gozado duas vezes, porém quando pensei em tirar mesmo sem gozar por não querer machucar minha irmã, nossa mãe alisou minhas costas molhando as mãos em meu suor, quando beijou minha boca falando que me queria também estremeci quase desfalecendo ao gozar novamente na boceta de minha irmã que se tremeu chegando a desfalecer com o orgasmo que se intensificou e apagando e voltando a si para desfalecer novamente com o orgasmo continuo, com ajuda de nossa nova mãe levamos nossa irmã para o médico e já com o sol a pino meu pai e minha mãe chegaram lá com minha irmã tendo que ser sedada com relaxante muscular com o doutor nos acalmando porque ela estava bem porém passaria o dia em observação e o que me deixou puto da vida foi ver minha mãe fretando com meu pai na cara dura o que me obrigou a nem ligar para ela dispensando toda atenção para minha nova mãe ainda mais agora que sabia que ela me queria também.

Dias depois, não conseguindo mais segurar a vontade de meter novamente com minha irmã que queria matar nossa nova mãe que não dava chances para isso fazendo marcação cerrada em nós, numa tarde ao medicar minha irmã deu dose dupla de remédio para ela e assim que ela dormiu veio para meu quarto me deixando enlouquecidos com seus beijos ardentes e enquanto mamava meu cacete tentando enfiar ele todo na boca, atenta em mim quando queria gozar ela parava ou mudava o ritmo, porém quando encapou meu cacete colocando a camisinha com a boca, assim que entrei até o talo em sua boceta metendo como doido na boceta mais suculenta e gostosa, bem melhor que a da mana, quando ela gemeu me xingando de nomes feios tendo um dos melhores orgasmos segundo ela enchi o preservativo de porra dentro de sua boceta com ela me tirando rápido para chupar meu cacete deixando ele limpo e duro novamente, porém antes de me deixar meter mais me mandou chupar sua boceta me ensinando como fazer isso e já quase gozando a seco enquanto mamava sua boceta, ela me mandou meter novamente me chamando de louco por meter sem preservativo e já mole de tanto gozar me pediu para encher sua boceta de porra caindo extasiada comigo encima dela com o cacete ainda atolado em sua boceta acordando horas depois com minha irmã dormindo ao nosso lado.

Dias depois fiquei surpreso porque minha irmã foi internada com esse mesmo ‘problema’ e desde então sempre que vamos ficar juntos vamos para a casa de nossa mãe porque podemos dormir sossegados trancados em nosso quarto, quando ela não sai com seus homens, vamos para motéis onde passamos a noite metendo mesmo preocupado com minha irmã que chega desmaiar de tanto gozar, geralmente sem eu estar tocando nela

Minha mãe decepção foi quando descobri que o filho que minha irmã espera não é meu e sim do nosso pai e só segurei a barra porque nossa nova mãe está grávida e garante ser meu, desde então vivemos essa farça com meu pai me culpando por ter engravidado sua filhinha sem saber que o filho que sua vadia espera é meu.

Tanto eu, como minha nova mãe rimos a custa de meu pai chegando a dar dó porque minha irmãzinha vive a base de calmante por não poder transar durante a gravidez e sempre que ele mente que vai dobrar plantão minha nova mãe vem para minha cama onde vivemos loucuras ainda mais agora que por conta da gravidez me deixar meter a vontade em seu cuzinho.

Minha maior preocupação é vez ou outra minha nova mãe comentar que assim que eu fizer vinte e um vai fugir comigo porque sou o único homem que ama de verdade, porém como ainda falta três anos para isso não me preocupo metendo como doido nela que me mataria se soubesse que toda essa excitação que tenho nela é por não poder mais meter gostoso com minha irmã.

2144 views

Contos relacionados

A depravação de Laura com seus dois filhotes

Sou Laura. Ainda estou nos trinta e nos trinks. Pelo menos é o que dizem meus amantes individuais. Tenho dois filhos. Luis, o mais velho é bem extrovertido e as vezes inconveniente. Gosta de me...

LER CONTO

Seduzi meu sobrinho

Seduzi meu sobrinho Tenho 44 anos, sou divorciada , e meu sobrinho passava uns tempos la em casa, eleé sobrinho de sangue do meu ex marido. Mas sempre esteve na minha casa desde crianca. Ele me...

LER CONTO

De Volta As Origens

A cada curva da estrada o coração palpitava batendo mais forte, os pensamentos voavam pela cabeça, um misto de agonia e  ansiedade tomava conta dela,  como seria recebida?, como seria este...

LER CONTO

A filha Da Minha esposa

A filha Da Minha esposa Meu conto de incesto também conta com um toque de traição. Meu nome é Alberto, tenho 36 anos e moro no interior da Bahia. Tenho 1,76 de altura, 71kg adoro pedalar e fazer...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 4 = ?

Parceiros Do Site

© 2024 - Club dos contos eroticos