Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

Enteado sortudo

Publicado em 10/02/2024 por Joana Santos

pix email. [email protected]  Telegram @digopyro  valor R$9,99

conto erotico Enteado sortudo 2024

Era um dia normal, eu acordei, tomei banho, escolhi um vestido florido de alcinhas e  fui para cozinha organizar as coisas do café da manhã.

O dia nem tinha começado e eu já estava cansada pensando em tudo que tinha que ser feito.

Eu estava terminando de organizar o café quando as crianças e o marido desceram, tomaram café eu fui levar as crianças para a escola.

Eu estava de férias então não precisava me preocupar com o trabalho, só com todo o resto!

Passei no trabalho do meu marido e de lá iria aos correios, quando cheguei lá, meu enteado estava lá, conversando com o meu marido, para ajudar ele ofereceu me levar aos correios, recusei, mas meu marido insistiu e eu acabei aceitando.

Sempre tive medo de andar de moto, mas com o meu marido e com o meu enteado sempre me sinto segura.

Montei na moto e coloquei meus braços no ombro do meu enteado

Ele começou a andar, um pouco mais rápido que o normal e falou para eu chegar mais para perto, abraçar sua cintura.

Eu prontamente fiz, é melhor não dizer não para o piloto.

Ele de vez em quando freava, e minha mão escorregava, na terceira vez, senti um volume estranho, mas rapidamente me recompus e seguimos nessa brincadeira até o destino.

Ele disse que ia me esperar, fui e resolvi o que tinha que resolver e estávamos voltando, ele disse que queria parar em um lugar, comer alguma coisa e como já estava perto do meio dia fomos almoçar.

Achamos um local, entramos, sentamos e fizemos o pedido

Quando nossos pratos chegaram ele me perguntou se eu tinha percebido alguma coisa, quando estávamos andando de moto

(Só para esclarecer, a nossa diferença de idade é de 2 anos, eu tenho 29 e ele 27 a minha e do meu marido, 21.). Eu me fiz de desentendida, estava gostando da situação, e aí ele começou a falar, que me achava muito bonita, desde a primeira vez que me viu, que eu era legal, que sempre o apoiava e que além de tudo eu era muito gostosa.

Ouvir aquilo me deixou bem alegrinha, ele ia falando e eu só falando “meu Deus” e dava risadinhas.

Ele começou a falar que reparava no meu jeito de andar, de me abaixar, quando eu ia limpar alguma coisa e empinava o bumbum e eu fiquei meio boba, de excitação e também de não ter percebido o que acontecia.

Ele ia me contando e eu ficando cada vez mais excitada. Terminamos de almoçar e saímos para decidir o que faríamos.

Na hora só pedi para ele me trazer para casa, pois tinha que processar tudo o que estava acontecendo.

Prontamente ele me atendeu, me trouxe para casa e sem brincadeiras, percebi que ele tinha entrado em choque, que percebeu que tinha perdido o controle.

Achei tão bonitinho ver ele perdido.

Mas ele tinha acendido uma coisa que eu não sentia a muito tempo, eu estava tão molhada que nem pensei direito. Quando chegamos em casa chamei ele para entrar e tomar um café, ele aceitou meio sem graça, mas entrou.

Entramos e fomos direto para a cozinha, ele se sentou e eu comecei a preparar o café. De vez em quando esbarrava bem de leve no braço dele ou me curvava um pouco mais para pegar alguma coisa, mas sempre com cautela.

Até a hora que parei de frente para a pia, falando alguma coisa, de repente ele já estava atrás de mim, colado e duro, na hora ele falou baixinho no meu ouvido

  • Madrasta, pensei que tinha te assustado, mas vi agora que voce gostou e ficou toda animadinha.

Ele disse isso já beijando o meu pescoço e levantando meu vestido.

Eu tentei me esquivar, mas ele me segurou um pouco mais forte contra a pia e falou

  • Eu sabia, você já está toda molhadinha, pronta para mim, porra que delícia, sempre imaginei te fuder assim, contra a pia.

Na hora, eu não pensava mais em nada, só empinava e rebolava contra ele, e ele me dedilhava com maestria

Puta que pariu, gozei com ele tocando uma siririca para mim, e foi o melhor orgasmo em muito tempo

Ele não perdeu tempo, se abaixou e me chupou, ele lambia, chupava olhava para mim, lambendo os lábios e dizia que era louco para sentir o meu gosto

Gozei de novo e quando ele viu que eu tinha gozado ele disse que era a vez dele, e em poucos segundos eu já estava com ele todinho dentro de mim.

Eu gemia e rebolava e ele me pedia

  • Goza para mim, minha madrasta putinha, realiza o desejo do seu enteado de te fuder com força!
  • Vai madrasta gostosa, fode com o seu enteado!!

E nessa hora gozamos juntos!

Que delícia!!

Ele saiu e me olhou, eu não ia perder a oportunidade de chupar aquele gostoso, chupei com vontade, peguei as mãos dele e coloquei na minha cabeça, ele entendeu o recado e foi guiando a minha cabeça o pau dele cada vez mais fundo na minha garganta. E que belo pau, tamanho e grossuras perfeitas, fui chupando e lambendo ele até que ele me afastou olhou para mim deu uma risadinha e sem falar nada  me pegou pelo braço, me levou até a mesa e disse que iria realizar outro desejo, começou a beijar e lamber o meu cuzinho, deixou ele bem molhadinho e foi colocando a cabecinha(que de cabecinha não tinha nada) bem devagarinho, com calma e cuidado, quando ele viu que já estava tudo dentro, e que estava confortável para mim, ele começou um vai e vem frenético, meu, que pica majestosa, se encaixou perfeitamente, eu pedia para ele meter com força, para fuder a madrasta que ele tanto desejava e ele bombava cada vez mais forte

Gozei mais uma vez, e ele logo em seguida

Ficamos encaixados por uns minutos, só aproveitando aquela união carnal maravilhosa.

Depois, olhamos um para o outro e decidimos que nunca mais iríamos fazer aquilo.

Ele tomou o café e foi embora e eu fui tomar um banho e me recompor.

Essa foi uma das melhores fodas da minha vida!

202 views

Contos relacionados

Ser corno… é muito bom…… amigo estourando as pregas do cu da minha mulher…… eu lambendo seu pau e saco e depois indo a forra

Depois que meu amigo fudeu minha mulher ela não quer saber de mais nada, queria piroca grande na buceta todo dia, na hora que transavamos ela chamava pelo Carlos e dizia que meu pau só faz cócegas,...

LER CONTO

o despertar da inocencia parte1

Após levar um tombo na escola, Clarissa começou a sentir muitas dores na coluna e no adutor da coxa direita , depois de vários   exames , ela foi encaminhada para fazer sessões de...

LER CONTO

Fim de semana em jurere \\

Escute o conto eroticoFim de semana em jurereem áudio. Sou loira hoje 40 anos, magra baixinha olhos claros , seios lindos durinhos, fogosa, gozo muito com muita facilidade ate ficar exaurida ,...

LER CONTO

Matando a saudade de levar cagada no pau da sobrinha

Contos  eroticosMatando a saudade de levar cagada no pau da sobrinha, em áudio. Há tempos não comia o cu da minha sobrinha, surgiu a oportunidade, levei ela pro motel, a danada doida pra...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 2 = ?

Parceiros Do Site

© 2024 - Club dos contos eroticos