Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos interraciais » CARLÃO, O pintor metendo o cacete enorme no meu cú super arrombado

CARLÃO, O pintor metendo o cacete enorme no meu cú super arrombado

Publicado em 03/03/2023 por Casado Passivo

Depois da delicioso experiência que tive com o pedreiro Bosco, que fez o reparo nos cômodos da chácara, que  em contrapartida, fez um estrago no meu rabo com aquele caralho preto e enorme, fiquei ainda meses dando a bunda pra ele. E nessa nossa “boa” relação, precisei pintar a chácara pra dar um novo visual e foi ele, o Bosco quem me trouxe um amigo dele que era pintor e estava precisando muito de trabalho, e quando estávamos na varanda da chácara conversando, os dois pareciam muito íntimos um do outro e isso ficou bem claro quando Bosco me respondeu uma dúvida a  respeito das “minhas visitas” que eu deveria não recebê-las enquanto os trabalhos de pintura não acabassem.

O pintor metendo o cacete enorme no meu cú

O pintor metendo o cacete enorme no meu cú

Ele me disse: “Mas com o Carlão por aqui você nem vai querer receber as suas visitas, pode ter certeza de que ele vai dar conta do trabalho e pode resolver até outros problemas seus!”

E eu disse pra ele na hora em que o Carlão foi pegar o celular dele: “Mas aí nem vc e nem outro vai poder vir aqui pra resolver aquele meu negócio porque com ele ficando aqui, como é que vamos fazer pra dar uma foda?”

E ele (Bosco) me disse: “Pra mim não tem nada a ver, eu venho e a gente da uma metida tranquilo, mas você nem vai precisar de outro por aqui quando ele tiver aqui. Eu já falei com ele de que você gosta de negão e ele topa!”

E logo que Carlão chegou e sentou, Bosco fala com ele na minha cara: “Carlão, o meu amigo como já te falei gosta de curtir uma zoada. Você tem alguma coisa contra isso?”

E Carlão respondeu: “Se depender de mim, tá tranquilo. Se eu puder ajudar a resolver seu problema, eu tô dentro e vou gostar muito se puder ajudar!”

E descaradamente Bosco me fala de maneira simples e natural: “Se o seu receio é ficar sem poder dar uma, eu garanto que você vai ficar garantido. Ou seja… Carlão… nosso amigo aqui é chegado ‘na côr’ e gosta de rola de negão, tá ligado?!”

Carlão também respondeu isso sem frescuras: “É a minha cara amizade. Tamo junto e misturado. Mas vamos pegar na pintura da casa primeiro!”

Eu então, bem mais a vontade entre eles combinei tudo sobre a pintura e depois de uma boa conversa, Bosco foi na chácara do cunhado entregar a moto que havia emprestado pois iria de carona com Carlão, que me fez a seguinte sujestão: “O que você acha então da gente dá uma pegada agora pro Negão aqui dá uma gozada porque esse papo me deu foi tesão!?”

Eu então fui direto no pau dele já que ele estava tirando pra fora, e aquilo me deixou estasiado de ver tamanho monumento negro e a grossura dava arrepios na coluna e meu cú piscava de fogo. Dei logo uma mamada até ficar bem duro e ele já me jogou ali no sofá, fiquei de quatro e o Negão me puxou a calcinha de lado, cuspiu e encostando a cabeçona da pica só deu uma enterrada, maravilhosa que atolou até o saco. Eu me relaxando e com a cara apoiada no encosto, com as mãos abri minhas nádegas para que ele fudesse bem fundo e disse: “Soca essa pica bem fundo e judia do meu cú bem forte… Machuca com a força que você puder… Me estupra!!!”

E Carlão me fudeu ali de quatro bem fundo arrancando gemidos de mim e já estava todo arregaçado e pedindo pra ele: Abre meu rabo Macho… Vai me comer muito ainda… Adoro tomar no cú e você gosta de comer Viado? Quero essa rola no meu cú todo dia e a hora que você quiser pode fuder!!!”

E eu tinha acabado de esporrar pelo pau sem punheta, quando Bosco me apareceu na porta da sala e vendo o amigo me comer, chega junto e fala: “Que coisa linda… Cabe mais uma pica nesse seu rabo amigão???”

Vendo ele tirando a roupa e sua rola quase toda dura, puxei ele na minha cara e dei uma deliciosa mamada até terminar de ficar dura de vez.

Ele então chega perto do amigo que estava me fudendo e diz que assim que ele gozasse, em seguida meteria a pica em mim também, e eu sugeri: “Vocês sabem como fuder gostoso um cú… Eu tô maravilhado de ter dado pra vcs. Mas agora mete os dois juntos… Bosco, fica por cima do pau do Carlão e só a essa pica até o talo também… Duas picas pretas no meu cú vai ser a minha gloria hoje!!!”

E Bosco passando a perna sobre o meu corpo, pediu para que Carlão tirasse o pau dele, para que os dois metessem juntos no meu rabo.

E eles juntaram as duas rolas e dei uma alargada com a mão e facilitei. Os dois estavam metendo juntos no meu cú e estraçalharam gostoso de modo que quando eu gozei pelo cú, chegou a vazar pelas rolas deles.

Em seguida me levaram a loucura!!!

Os dois começaram a me estocar de tamanha violência que eu gritava de tesão: “Me rasga porra… Arromba o meu cú seus Putos… Fode esse puto arrombado… Rasga meu cú pelo amor de Deus… Me enche de pica!!!”

Sobre o O pintor metendo o cacete enorme no meu cú

E só escutava dois machos tarados e fudedores de cú de viado gemer como nunca havia visto antes.

Era tanta porra que quis mostrar pra eles como meu cú estava dilacerado quando fiquei de cócoras e mamei a pica deles pra limpar da metida e da espirrada que me deram no cú.

Falei com eles: “Dá só uma olhada no estado que vocês deixaram o meu cú e depois digam se valeu ou não fuder minha bunda???”

Eles ficaram maravilhados ao ver o meu cú todo virado para fora e toda aquela porra vazando feito bica.

Meu cú estava aberto com um baita buraco no centro e eu só sentia as mãos deles acariciando minhas pregas e os dedos entrando e saindo como se fosse a coisa mais larga do mundo e disse: “A próxima foda com vocês juntos eu vou querer que me fodam o meu cú com as mãos… Hoje eu só não deixo vocês me fuderem só porque eu tô satisfeito de pica!!!

E rolou foda na chácara todo dia que durou a pintura. Carlão acabava com a pintura e me dava uma pintada no cú. Bosco apareceu por lá quatro vezes seguidas e juntos me fuderam pra caralho.

Terminado a pintura da casa eu tava com meu cú tão arrombado que estava usando um tipo de forrinho nas calcinhas pra que meu cú não vazasse espontâneamente e sujasse as calcinhas…

Adorei fuder e tomar no o cú assim!!!

1019 views

Contos relacionados

Dei gostoso a buceta para um morador de rua dentro da casa abandonada_2 .

Olá meus amores ! A maioria das vezes que eu passo por aquela rua sem trânsitos e que tem uma casa abandonada já é um costume eu ver aquele homem velho negro ele é um morador de rua e que dorme...

LER CONTO

Fui encoxada dentro do metrô por um homem negro.

Vou contar como foi a encoxada dentro do metrô por um homem negro desconhecido foi no dia que estava acontecendo uma greve dos motoristas de ônibus . Tudo se deu da seguinte maneira  eu voltava de...

LER CONTO

Fim de semana na praia

Mais um conto real pra vocês Passei meses juntando uma grana . Queria fazer uma viagem com a Verônica. Consegui o dinheiro e fomos passar uns dias em Santa Catarina. Verônica estava eufórica....

LER CONTO

Dei gostoso a buceta para um velho negro morador de rua na noite de fim do meu noivado.

Olá meus amores! Alguns anos atrás eu tinha um namorado, eu confiava muito nele , ficamos até noivos e pensávamos até em nós casarmos e sermos felizes , só que com o tempo notei que ele já...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 1 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos