Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos fetiches » UM FETICHE, MINHA FÊMEA, O GAROTO E EU.

UM FETICHE, MINHA FÊMEA, O GAROTO E EU.

Publicado em 05/06/2023 por Henry José

Somos um casal apaixonados, ela uma mulata linda, 1,72cm de altura, mais parece aquelas deusas das passarelas da Sapucaí. Vamos chamá-la de LINDA(e ela é mesmo) Seios médios, imponentes, uma bunda arrebitada, capaz de olhares profundos onde a cobiça é inevitável. Uma pele sedosa, mais parece um pêssego de tão macia, cheirosa, com tatuagens que demonstram a força de uma mulher guerreira e que sabe exatamente o que quer e onde quer chegar. Cabelos negros,  brilhosos, que adornam um rosto angelical, um olhar penetrante e um sorriso doce.

Sempre tivemos uma forte ligação tanto amorosa quanto sexual, uma vida cheia de emoções, onde o prazer sempre esteve presente em nossas vidas, de todas as formas e lugares inusitados, até então éramos somente ela e eu.

Ela nunca havia sido de outro homem, nunca havia sequer imaginado com outro pois queria ser somente minha. E nosso sexo era o que tinha de melhor, intenso e fogoso. Em um de nossos momentos ela disse q jamais conseguiria gozar com outro pq era e ainda é apaixonada por mim. Fiquei a imaginar se realmente isso seria possível. Aquilo me excitou de tal maneira que eu fiz um desafio a ela. Certo dia eu perguntei se ela seria capaz de sair com outro para comprovar o que havia dito. Ela de pronto relutou, dizia q não faria nunca, onde eu pedi q ela pensasse no que havia dito.

Foram meses e meses alimentando esse desejo nela, até que um dia ela falou q toparia mas eu arrumaria uma pessoa. Como sou muito conhecido fui logo descartando até que um dia ela me falou que havia um garoto mais novo que ela que a cobiçava, mas não morava na cidade. Comecei a fazer a cabeça dela p que conversasse pelo Messenger com ele, já que ele sempre mandava um “OI” e nunca era respondido. Assim, um dia ela respondeu e a partir desse momento o fetiche começou a ser montado. Toda conversa era repassada a mim, que orientava as respostas p ele. As coisas começaram a ficar mais quentes com envio de fotos de ambas as partes onde o “garoto” ao ver minha fêmea semi nua, enlouqueceu e queria um encontro de qualquer maneira. Mas ela ainda não estava preparada, não conseguia se imaginar na cama com outro homem. Aí fui pedindo que sempre q conversasse com ele e o papo fosse quente, que ela se tocasse se  imaginando com ele. Ela tentou por semanas e nada de gozar. Até que um dia após quase desistir dessa aventura, ao se tocar ela deu uma gozada maravilhosa imaginando sendo fodida por ele. A brincadeira começou a ficar séria, a ponto de trocarem os números de celular para marcar o encontro. Numa dessas conversas até chamada de vídeo ela conseguiu fazer se mostrando toda p ele, atiçando ainda mais a vontade dele.

porno telegram

Após 10 meses, enfim, ela já estava preparada para realizar o meu fetiche. Pedi q gravasse todas as cenas possíveis com destaque as gozadas q ela daria. E ela gozando é a coisa mais linda desse planeta. Dia e hora marcado, Ppk depilada com aquela faixa de pelos destacando ainda mais a bela buceta carnuda que a minha fêmea possui! No dia marcado, o nervosismo tomava conta da minha fêmea e de mim tb. 13 horas de uma quinta feira é chegado o momento. Ela me liga e diz que o “garoto” já aguardava e ela estava indo.

Pedi que gravasse p eu assistir tudo que acontecesse naquele quarto e tinha a certeza que com a experiência que ela adquiriu no nosso relacionamento, as orientações que havia passado para ela, ela tiraria de letra, pq imaginávamos que ela o dominaria do início ao fim. Ledo engano nosso…

Ao entrar no carro e seguir p o motel ele já quebrou todo o esquema montado com a sua atitude, deixando-a insegura e nervosa, onde ela pensou em desistir olhando p o celular querendo que eu a ligasse ou mandasse uma mensagem para não ir mais. Só que o tesao falou mais alto, a vontade de vê-la gozando com outro era muito forte, chegando a me tocar imaginando o que estaria acontecendo naquele quarto.

A seguir ela relata que ao entrar pelo portão principal do motel, via que não havia mais volta. Era tudo ou nada!

Eis o relato dela:

“-Ele parou na garagem, olhou nos

meus olhos e perguntou se estava nervosa, e eu afirmei q sim. Ele carinhosamente segurou minhas mãos e me beijou, apertando minhas coxas e minha bunda.

Saímos do carro e subi na frente com a chave do quarto, ele atrás de mim admirava minha bunda a  cada passo na escada. Estamos naquele quarto, vi que o meu amor não ia pedir p eu desistir, deixei o celular de lado e o garoto veio sentar ao meu lado dizendo que sempre teve tesao e desejo em mim e me deu um longo beijo onde senti minha bucetinha melar. Ali me entreguei aos caprichos daquele homem.

Ele se levantou, tirou a camisa e veio até mim, eu tirei a blusa e ao ver meus seios que já estavam com os bicos duros, tamanha era a excitação daquele momento, ele abocanhou sugando lentamente, mordiscando-os alternadamente. Eu já não conseguia mais controlar o que sentia até pq tudo era consentido pelo meu amor. Eu deveria me entregar por completo. Assim seria.

Ele se afastou e tirou a calça mostrando um belo corpo moreno, tipo Indio, não era musculoso mais era um corpo atlético, uma pele bonita e quando olhei para baixo me deparei com um pau duro, era grande e fino com uma cabeça brilhante.

Ele deitou e me puxou p perto dele, abraçou por trás da minha cabeça e começou a brigar com muito tesao, passando as mãos pelo meu corpo eu retribuía. Até que em determinado momento ele me virou de barriga para baixo encostou aquele pau duro na entrada da minha buceta e numa estocada só ele enterrou fundo. Nem precisou dar mais que uma, eu já havia gozado como uma louca. Meu amor estava certo. Eu sou mulher para gozar de todas as formas em qualquer lugar e fazer meu parceiro enlouquecer…

Ele metia muito forte e fundo, e eu não conseguia mais parar de gozar. Gemia e pedia p meter forte pq era assim que eu gostava. Em certo momento ele se levantou pegou o travesseiro e colocou embaixo da minha barriga me colocou de pernas abertas e meteu de uma vez novamente, só que na minha bunda . Não senti dor, somente um gozo absurdo que mais parecia uma eternidade. Eu confesso, nunca havia gozado dessa forma.

Mas o momento pedia então eu fiz desse momento ser especial.

Após gozar inúmeras vezes ele me colocou na cama de barriga para cima e começou a me chupar deliciosamente, enterrava a língua dentro de mim, me levando a loucura. Chupava, olhava para mim e elogiava dizendo que eu era linda, que era um sonho realizado ele me ter daquela forma. Eu segurava a cabeça dele e esfregava enlouquecida, gozando feito uma louca, escorria e molhava a cama.  Ele levantava as minhas pernas e enterrava aquela língua molhada dentro do meu cuzinho, me deixando totalmente alucinada. Eu envaidecida só me entregava de todas as formas aquele jovem forte, dominador, que fez de mim o que quis. Ele se levantou e trocamos de lugar, ele deitou, eu fui para o meio das pernas dele e abocanhei aquele imenso pau colocando no fundo da minha garganta, sentia cada cm dele, babava, entre uma engolida e outra eu descia lambendo toda extensão daquele pau sentindo pulsar, batia no meu rosto, até chegar nas bolas, onde engolia uma e depois outra e olhava aquele homem se contorcendo de prazer que eu proporcionava  a ele e dizendo que jamais havia sido chupado com tamanha maestria, por uma boca quente e macia como a minha.Ele não se aguentando se levantou me jogando na cama de 4 e de uma vez só meteu novamente na minha bunda, ele era tarado nela(me confidenciou depois). Meteu forte, sentia tudo me arrombando até que gozei novamente caindo na cama e ele encaixado em mim não parava, alucinado, gemia e socava tudo em mim. Já não tinha forças para reagir então o que me restou foi deixar fluir. Ele era um animal na cama, uma força descomunal, um preparo físico invejável. Ele tinha um repertório que me levou a loucura, eu nunca vivi isso, na verdade sendo bem sincera, eu nunca fui fodida dessa maneira, que meu amor me perdoe e ele já me perdoou. Tanto que ele está aqui comigo relatando tudo que vivi naquela tarde. Só que ainda tinha mais…

Ele metia forte, sem pena de mim, me apertava e socava e eu já sem forças só sentia aquele macho metendo sem pena dentro de mim, me levando à loucura e me fazendo gozar muitas vezes. A sua respiração forte ele balbuciava algumas palavras dizendo que eu era muito gostosa, que jamais havia metido tão gostoso numa bunda como a minha, que além de linda era muito gulosa e engolia tudo com uma fome voraz.

Ele me virou de frente, levantou minhas pernas, colocou em seus ombros, e de uma vez só enterrou tudo em minha bunda mais uma vez, socando forte, olhando dentro dos meus olhos, ele começou a me enforcar com uma de suas mãos, onde soltei um gemido, olhei p ele é ele falava que eu era gostosa e que ia me arrombar pq eu gostava de sofrer. Eu sentia um mix de prazer, medo, encantamento, gozando sem parar, até que em um gemido alto é uma socada forte e profunda ele gozou alucinadamente dentro de mim, deixando seu corpo cair sob o meu completamente exausto e suado. Após um tempo entre carinhos e conversas, fomos tomar um banho e saímos daquele templo do prazer, com a sensação de quero mais…

Ao chegar em casa encontrei minha mulher completamente exausta com um ar de espanto, satisfação, de uma tarde inesquecível.

Meu corpo tremia de excitação, a cada relato da minha fêmea. Pedi que tirasse a roupa, e percorri com os olhos cada pedaço daquele monumento de mulher. Sua buceta lisinha estava totalmente inchada de tanto que foi fodida naquela tarde. Assim como o seu cuzinho, todo arrombado. Cai de boca, lambendo cada pedaço onde foi fodido sentindo o gosto do látex da camisinha usada pelo seu algoz.

Meu fetiche estava realizado, assim como o dela. O garoto passou naquele momento a ser o “namoradinho” da minha mulher, tendo por diversas a encontrado e a fazia delirar de todas as maneiras. E sempre que terminava, ela vinha me contar e eu alucinado saia de onde estava para meter gostoso naquela fêmea!

Em outra oportunidade vamos relatar alguns encontros.

Continua…

554 views

Contos relacionados

Comendo o cu da mulher do meu cunhado

Meu cunhado é um homem complicado, sua mulher, branca, pernas grossas, cabelo curto, bonita e com uma bunda enorme, minha mulher falou que o irmão reclamava que não transavam mais, então surgiu...

LER CONTO

CURIOSA

O vestido florido justo por sobre seu corpo, denunciavam todo o contorno dele, seus seios estavam palpitantes, e um misto de desejo, luxuria, medo e curiosidade estampavam o seu rosto, nunca antes ela...

LER CONTO

Sobrinha cagando em meu pau

Tenho uma sobrinha linda, na verdade sobrinha da minha esposa,, loirinha, baixinha, bunda empinada e pernas grossas, ela era noiva e num final de semana que estavamos na casa de praia, a familia na...

LER CONTO

Tesão em usar fralda plasticas

Tesão em usar fralda sou uma mulher de 56 anos que fez xixi na cama quase todas as noites durante ate aos 11 anos . Nunca houve qualquer pressão  de meus pais para eu não  mijar na cama...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 2 = ?

Parceiros Do Site

© 2024 - Club dos contos eroticos