Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

Surpresa na loja

Publicado em 18/11/2021 por carlos augusto

Surpresa na loja

Era um sábado nublado e levemente frio…ás 7:10 hs saí de casa rumo ao trabalho, procurando me abrigar da chuva fina que caía, caminhando junto a parede e em passos largos. Meu serviço é próximo e em poucos minutos cheguei…deixei as luzes da recepção apagadas pois queria privacidade…fui para a segunda sala, liguei as câmeras e luzes das mesas…Havia feito uma limpeza no dia anterior, os aparelhos organizados e as mesas de trabalho, todas limpas e arrumadas…Queria adiantar algum serviço e aproveitei para chegar cedo. Com uma toalha, sequei os cabelos, um pouco úmidos da chuva…
Percebi pelas câmeras, a sombra de um carro escuro estacionar frente a porta de vidro…Eram 7:28hs…as sinaleiras desligaram, a porta abriu e desceu rápido uma mulher que se aproximou da porta de vidro…
_Deve estar se abrigando da chuva !…pensei
Mas com a chave, bateu no vidro da porta…Quem será ?…Não queria atender ninguém, queria trabalhar tranquilo , sem pressão…
Uma segunda batida, me despertou a curiosidade, pois pelas câmeras não podia identificar quem era…Atravessei a sala escura da recepção e surpreso, não acreditei Abri a porta rapidamente…Junto com o vento frio, entra ela e num impulso nervoso, se atira num abraço…
Carla !!!…Seu corpo tremia, suas mãos úmidas demonstravam em excesso , a adrenalina e o medo…Carla era casada, morava numa cidade próxima, já nos conhecíamos há algum tempo, fazíamos sexo pelo computador…Só tinha acontecido um beijo, daqueles inesquecível, na primeira vez que esteve comigo…
_Ai, Carlos, estou com frio ! Me leva pra dentro…pediu ela
_Amor, sua louca …
_Não fala…não fala nada…Só me beija, estou muito nervosa !…respondeu ansiosa
Fomos caminhando colados, a sala ainda escura devido a hora e a chuva lá fora…Sua boca estava úmida e quente…Seu hálito gostoso e o momento inesperado, me excitou…
Entre tropeços, alcançamos a segunda sala… ela me beijava, com saudades, com medo e excitada…
_Deixa eu sentar, minhas pernas tremem, disse ofegante…
Sorri, ainda não acreditando na loucura daquela mulher…mas uma onda de prazer me invadia…Eu e ela, estávamos seguros ali…Era sábado, com chuva…ninguém iria aparecer para interromper aquele momento de amor…A cidade ainda dormia e as pessoas também…Olhei ela sentada…Estava elegante, um vestido solto de tecido leve…a botinha de salto era delicada e no pescoço, uma corrente fininha brilhava sobre a pele clara…Ela percebeu meu olhar e me puxou…
_Vem cá, para de me olhar…estou com vergonha!
Ela havia sentado numa cadeira executiva…Dobrei os joelhos e ficamos frente a frente…seus joelhos na minha barriga…minha boca alcançou a sua, num beijo ofegante e desejado… suas pernas se abriram, para ficarmos mais próximos…ela sentou mais na ponta da cadeira e senti seus seios encostarem no meu peito…Sua respiração dentro da minha boca, me excitava profundamente…seu vestido subiu, mostrando as pernas acima dos joelhos…minhas mãos deslizaram, acariciando aquelas pernas quentes e trêmulas…
Sussurrei no seu ouvido :
_Vamos sair daqui?…Vamos a um motel…
_Não… me beija…preciso de ti, quero voce agora… me beija…
Minha boca amassava sua boca quente…minha língua tocava a sua, as vezes de leve, outras furiosa…nossa saliva molhava os lábios…ela, de leve mordiscava a ponta da minha língua…Sua respiração aumentou e mostrando dominar a situação, pegou minha mão e colocou sobre sua perna…senti calor e excitação naquele toque…minha mão deslizava no tecido fino e num impulso minha mão entrou por baixo do vestido, sentindo as coxas úmidas e quentes…ela gemia cheia de tesão…lhe sussurrei :
_Amor, vamos a um motel !!…
_Não, não quero correr riscos…Quero deixar meu cheiro aqui no teu trabalho…Estou sentindo muita tesão aqui !…disse-me ela.
_Vem , amor…me possui !
Diante do seu desejo, beijei seus seios cheirosos…minha mão tocava suas pernas e sentia a calcinha molhada…não resisti e fui descendo, beijando seu ventre, por cima do vestido leve que cobria metade do seu corpo quente. Respirei um hálito quente, sobre a calcinha molhada…mordi de leve, os lábios da bucetinha depilada, sentindo o cheiro agradável…a tanguinha transparente deixava ver os lábios inchados e o tecido encharcado pelo mel que corria…afastei para o lado e ela se abriu…a luz das mesas de trabalho, iluminava o corpo quente, daquela mulher cheia de tesão…adorei ver aqueles lábios inchados e molhados…fui mordendo e beijando…lábio com lábio…minha língua desejava sugar aquele líquido gostoso que levemente escorria …esfreguei a língua e senti sua mão na minha nuca, puxar minha cabeça e apertar contra a sua bucetinha…minha língua entrou toda, fazendo soltar gemidos altos…minha boca sentiu o sabor daquele mel, que escorria e se misturava com minha saliva…
_Ai, que tesão te comer, meu amor!…
Uma mulher dominadora, havia me feito escravo no meio das suas pernas…Me sufocava e eu adorava…minha mão masturbava meu pau, que pingava um liquido lubrificante…Ela notou e tirou minha boca toda melada da bucetinha, me puxou num beijo desesperado, lambendo minha boca…meu pau encostou na entradinha…senti na ponta, o calor daqueles lábios inchados… sua mão, ajeitou ele na entrada e me puxou pra dentro , soltando um gemido gostoso…
Estava eu ali, de joelhos, fodendo ela sentada na cadeira…ela toda aberta, sentia o pau duro entrar todo…
_Olha, minha puta gostosa…
_Ele some dentro de ti…
Ela olhava e delirava…Seu rosto se contraia de tesão, vendo o pau entrar e sair…
_Quero ele…por favor…quero chupar !
Me tirou de dentro e fez eu ficar em pé….o pau duro e molhado entrou na sua boca quente…Minha mão tocou a bucetinha encharcada…meus dedos entravam, molhavam e eu os chupava…passava meus dedos molhados no seu pescoço, no rosto, na sua boca e ela fazia o pau sumir, numa mistura de amor e tesão…Ela dizia:
_Quero gozar, amor…quero gozar.
Falava com o pau dentro da boca, desejava sentir ele…
Tirei o pau, me ajoelhei e minha boca grudou na bucetinha dela…
Minha língua entrou fundo e entre gemidos e murmúrios, ouvia ela dizer :
_Quero gozar…
_Quero gozar chupando, amor…
_Vem, dá ele na minha boca !
Coloquei 2 dedos na bucetinha melada enquanto minha boca mordia os lábios inchados e a minha língua, entrava junto com os dedos…
Ela começou a gritar:
_aaaiihh…aaahh..amor, meu amor …
_me fode..fode essa tua puta…
_Quero ser tua puta !!!
Aumentei os movimentos e as chupadas…Batia nas suas nádegas…ela gemia alto, dizendo:
_Quero o pau, quero chupaarrr…adoro chuparrr…
Ela explodiu, gozando sem parar…tirei a boca, fiquei em pé e ela abocanhou o pau…fez entrar tanto, que senti a sua garganta…meus dedos continuavam fodendo a bucetinha dela, sentindo a quentura e o tremor dos músculos…o pau todo molhado entrava e saía da sua boca…Não aguentei e antes de explodir, tirei o pau…ela com as duas mãos, segurava entre os seios, me masturbando…meus dedos continuavam a invadir a bucetinha toda molhada…gozei jatos e jatos de leite quente entre os seios e nos mamilos endurecidos…Ela espalhou o líquido pelos seios…e com uma tesão dominadora, me agarrou pelos cabelos, fazendo chupar os mamilos durinhos e esfregando minha boca pelos seios molhados, gozando novamente. Amei chupar seu corpo lambuzado…Após me esfregar, se gruda na minha boca num beijo ardente…me lambe a boca e me invade com a língua…nesta posição, o pau mole e entregue, toca na bucetinha e seu corpo estremece…
É o último suspiro…o último gozo dela…
Ficamos abraçados e ofegantes sentindo o cheiro de sexo no ar…o mundo parou pra nós e a chuva continuou lá fora…

Ajude a manter a página Club Dos Contos Eroticos, faça uma doação em PIX [email protected], SUA AJUDA É MUITO IMPORTANTE.

2007 views

Contos relacionados

Lucio e Rose (III). Escolhemos bem a segunda troca.

Lucio e Rose (III). Escolhemos bem a segunda troca. Passado algum tempo da primeira troca que fizemos (já publicado), resolvemos realizar outra, mas desta vez queríamos com o primeiro casal que...

LER CONTO

Fim de semana com meu melhor amigo

Ola pessoal! Quando decidimos entrar no mundo liberal, decidimos que não iriamos sair com amigos, apenas pessoas desconhecidas, seria mais fácil manter o sigilo, porém meu melhor amigo acabou...

LER CONTO

O massagista

Estava com muitas dores na coluna e uma amiga minha me recomendou um massagista. “Amiga, você vai amar ele, ele vai tirar sua dor com a mão,” disse ela com um sorrisinho maroto. ...

LER CONTO

Adoro andar sem calcinha

Adoro andar sem calcinha Ola, meu nome e Anny (fictício  para manter o sigilo), tenho 36 anos sou morena cabelos castanhos . Bom,deixa eu contar uma coisa que aconteceu agora em Fevereiro...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • Rafael 18/11/2021 15:01

    Cara fiquei imaginando sua esposa fazendo a três, deve ser muito safadinha

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 1 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos