Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos traição » Sou uma esposa putinha.1

Sou uma esposa putinha.1

Publicado em 13/06/2023 por Flavia Fatesmark

Sou uma esposa putinha(1)

Resolvi cruzar as pernas e deixar a minha coxa aparecendo. Ele não titava os olhos e vez ou outra passava a mão no pau por cima da bermuda. Discaradamente, ele exibindo aquele volume por baixo da roupa, acabou confessando que eu o provocava e nisso o papo foi ficando mais quente do que deveria, já estávamos com as mãos perdidas um no outro e foi inevitável quando começamos a nos pegar ali no sofá da sala. Ele começou a me beijar e me morder na orelha, no pescoço, e eu comecei a massagear seu pau por cima da bermuda dele, estava tão duro e a bermuda tão apertada, que parecia que ia estourar. Eu estava com tanto tesão que não aguentei e quase gozei só dele passar a mão na minha bunda. Quando eu menos esperei, ele me puxou pra cima dele de uma maneira tão forte que me deixou marcada, foi a pegada mais forte que levei até hoje..

Sou uma esposa putinha

Sou uma esposa putinha

Era um tesão sentido ele suspirar louco de tesão e sentir o seu pau muito grande, duro doido para me comer, foi então que senti sua mão por baixo do meu vestido entalando na minha calcinha de lycra que nessa hora já estava encharcada de tesão. Sentada no colo dele fiquei com mais vontade ainda de ter aquele membro todo dentro da minha xaninha, que essas horas já estava pingando de vontade. Ele ficou doido de tesão e comecei a sentir o seu pau roçando minha bundinha como o tecido do meu vestidinho era fino, comecei a sentir mais ainda a sua tora. Sai do colo dele e falei, gemendo: – Você perdeu a cabeça? Sou casada!

Ele percebeu o meu nervoso e começou a puxar conversa, perguntou pelo meu marido e se ia demorar, ao que respondi com a verdade que estava na fábrica e só chegaria à noite. Ele me olhou com um sorriso maroto e disse que eu estava muito sensual com aquele vestidinho. Ele se colocou na minha frente e disse que eu teria que deixa-lo ver meus seios, ele não me tocaria se satisfaria só olhando.

Então, eu comecei a desabotoar o vestido bem devagar, ele tremia e rapidamente abriu sua bermuda deixando escapar aquele membro enorme, vermelho e latejante, fique estarrecida, não sei se de temor ou desejo. Ele começou a se masturbar e a dizer que eu era gostosa demais, que diversas vezes sonhara com aquele momento depois que tinha visto a minha foto no PC do meu marido. Me pediu para tirar o vestido e assim eu fiz, fiquei só de calcinha e ele se ajoelhou aos meus pés, com os dentes começou a puxá-la, me empurrou em direção ao sofá e terminou de tirá-la. Em seguida, se ajoelhou de frente para a minha bucetinha e começou a sugá-la com ardor, enfiava sua língua molhada e quente lá dentro, me fazendo gemer de prazer de vez em quando mordiscava com suavidade o meu grelo, eu estava explodindo de êxtase, gozei varias vezes na sua boca gostosa.

Depois, ele queria enfiar em mim, mas eu não podia deixar ele enfiar assim, sem eu ter dado nem uma chupada. Me ajoelhei no chão, e sem fazer barulho coloquei a minha boca no pau dele sentindo aquele gosto de sexo e de tesão de uma vez só. Nossa! Que delícia, me arrepio só em lembrar, chupei mesmo e com vontade, parecia que eu não fazia um boquete a dias.

Comecei a chupar ele e ele gemia com tanta vontade que quase gozei só de ouvir, chupava ele e me masturbava ao mesmo tempo. Ele, então disse: – Chupa sua safada, chupa o meu pau, mama ele todinho, pois desde aquele dia que vi a sua foto a sua boca não sai da minha cabeça, chupa cadela. Aquelas palavras só me faziam ficar mais tarada e engoli seu pau e fiquei punhetando ele com a boca, enfiando e tirando, sempre sem as mãos, gosto de chupar um pau usando só a boca, assim acho que vocês homens ficam com ele mais sensível ao toque. Minha língua passeava em seu saco e deslizava lentamente em toda a extensão até a cabeça e eu engolia aquele pau preto com sabor de macho. Aquele pau já estava inchado e quase gozando, então, me puxou e me colocou no sofá de quatro e enfiou bem devagarinho, só a cabecinha, me deixando louca. O seu cacete duríssimo e molhadinho, seu pênis era tão grosso que entrou me rasgando toda de prazer, uma sensação vertiginosa se apossou de mim, minha buceta pulsava e sugava aquele cacetão. Ele começou a me penetrar com o dedo no cuzinho e eu delirava de tesão, comecei a gemer, ele começou a apertar os bicos dos meus seios me levando a ter orgasmos múltiplos, começamos a cadenciar nossos movimentos numa dança de gozo profundo, eu delirava com aquele movimento de entra e sai. O ritmo era louco e eu desfrutava aquele instante demoniacamente.

Fico molhada só de lembrar, ele brincava com a entrada do meu cuzinho e a pica na minha bucetinha me arrombando inteira. Ele brincou uma vez, duas, três, quatro, até que enfiou o dedo de vez beeeeeem devagarinho e eu dei um gemido tão alto que ele sufocou a minha boca com a mão, dizendo: – Carma, muié! Tá doida? E se arguém ouvê? Dexa eu terminá de fodê essa boceta apertadinha!

Começei a ver tudo escuro. Bruscamente disse a ele que já estava bom e senti aquela pica sair bem devagar, deixando a minha buvetinha em chamas. Não consigui mais pensar em nada. Acho que enlouqueci de vez. Perdi a razão. Quando ele saiu vi que não gozou. Passei os dedos na minha xaninha e ela estava aberta, mostrando que acabou de sair dali uma pica grossa. Falei pra ele: – Agora chega,né? Ele sacudindo aquela pica, respondeu: – Ah! Até parece! A minha muié não dexa eu colocá na bunda dela a muuuitoo tempo! Uma formosura de bunda dessa, eu vô tê que comê!

Bjus

(continua)

Flavia

Ajude a manter a página Club Dos Contos Eroticos, faça uma doação em PIX [email protected], SUA AJUDA É MUITO IMPORTANTE.

773 views

Contos relacionados

LORENA E FATIMINHA

DEPOIS QUE VOLTOU A ESTUDAR E TRABALHAR LORENA NÃO TINHA TEMPO PARA NÓS MUDANDO RADICALMENTE NOSSA ROTINA E EM POUCOS DIAS PAREI ATÉ COM AS RAPIDINHAS AO PERCEBE QUE NEM ISSO ELA QUERIA ACEITANDO...

LER CONTO

O CONTRATO.

NAMORANDO ANGELA POUCO MAIS DE OITO MESES, MESMO JÁ VIVENDO COMO MARIDO E MULHER ESTANDO CADA DIA MAIS APAIXONADOS UM PELO OUTRO, RINDO PORQUE ANGELA NÃO ERA NADA DO QUE SEU PAI FALAVA, AO...

LER CONTO

Sou uma esposa putinha (final)

  Sou uma esposa putinha (final) Eu assustei na hora. Dei uma risada engasgada e retruquei com um “O que?”. E, apesar do tesão e não estar preparada eu disse: - Cara não estou...

LER CONTO

Meu filho é feio, magrelo e pirocudo

Sou casada, tenho 38 anos e um filho único de 18 anos e há muito tempo venho percebendo seus olhares pro meu lado principalmente minha bunda. Então vi que estava na hora de agir e fui ter uma...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 3 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos