Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Club dos contos eroticos » Contos fetiches » Fetiche em banheiro publico

Fetiche em banheiro publico

Publicado em 17/04/2021 por Casal sp

Ola amigos, hoje vir compartilhar um pouco de uma experiência  um fetiche que realizei nas ultimas semanas, um fetiche algo muito comum chamado banheiro  que acontece em banheiros publicos, eu sempre tinha ouvido falar sobre esse fetiche e sempre tive curiosidade de experimentar fazer uma brincadeira com um estranho qualquer em um banheiro publico, sempre pensava como seria poder me divertir com um desconhecido e nunca mais o ver, porém  eu ainda sou novo e não  tinha experiência  alguma em praticar qualquer tipo de prazeres com outros homens, então  pra tomar coragem antes de encarar um banheiro publico eu passei uma semana me cuidando como uma mulher se cuida, mantia sempre a depilação  do meu corpo totalmente em dia, deixando todo meu corpo lisinho e com cheiro de hidratante e perfume feminino eu passei a usar nessa semana uma calça  jeans mais apertada no dia a dia e eu usava as menores calcinhas que minha irmã  mais velha tem na gaveta dela, eu sempre saia pra fazer coisas do cotidiano como ir no mercado de jeans e fio dental, depois de passar algumas horinhas no banho me depilando, me hidratando …

Era uma novidade uma sensação  maravilhosa de sentir o fio dental no meio do meu bumbum, a sensação  de está  de calcinha de rendinha, ladinho por baixo do jeans, sentia um frio na barriga quando passava na frente de alguém  comendo da calcinha aparecer, eu passei a observar que vários  homens olhavam pra minha bunda quando eu passava e quando eu notava esses olhares eu fazia questão  de puxar a calça  pelas laterais puxando ela pra cima pra fazer ela entrar ainda mais no meu bumbum e provocar, e depois de uns 3 dias fazendo isso eu tava me sentindo muito avontade já  usando fio dental, e então  eu resolvi ser mais ousado com meu fetiche e tomar coragem de ir ao um (banheiro) nesse dia eu caprichei, passei mais de 2 horas no banho, me preparando pra ter uma possivel relação  eu caprichei e deixei meu corpo bem feminino, bem depilado, hidratado, mete um fio dental de rendinha, uma calcinha com alcinha de regulagem, com uma lacinho e uma pedrinha de brilhante no lacinho, destacou bastante no meu corpo pra complementar além  De usar calcinha da minha irmã  pasei o perfume dela, e fui pra uma rodoviaria na zona leste de tardinha era umas 14 da tarde, movimento estava bem fraco devido a pandemia, eu fiquei mais de 1 hora no banheiro até  conseguir fazer o que fui fazer lá , o que aconteceu la foi que eu entrei no banheiro e fiquei apenas de calça  em um dos banheiros privativos, individuais que tem a privada e a porta, eu fiquei de calça  sem camiseta e sem tenis com a calça  semi abaixada mostrando a calcinha, e deixei a porta semi aberta, com uma frestinha pra tentar chamar atenção  de algum estranho, aí  eu fiquei de costas pra posta e sempre que ouvia alguem entrando eu fingia que estava concertando a calcinha, ficava mexendo nas alcinhas dela puxando ela pro meio do meu bumbum e ficava me empinando.

Mas o movimento estava bem fraco, eu tava começando  a querer desistir ja pq estava la a muito tempo ja  nao estava entrando quase ninguém  no banheiro e quando entravam iam nos mictórios  perto da pia mesmo e nem passavam em frente à  porta onde eu estava, mas ai eu falei que iria ficar até  umas 15hs se nada acontecesse eu iria retomar pra casa, e aí  passou um tempo entrou um estranho no banheiro e eu ouvir ele caminhando pro fundo do corredor onde eu estava passou em frente minha porta, entrou no banheiro do lado, depois saiu e eu ouvir ele da uns passos e depois passar de novo na frente da minha porta, e eu tava tava com o bumbum todo de fora com a calcinha socada e o jeans abaixado fingindo que estava me arrumando, e aí  os passos veio em direção  a porta e era um senhor mais velho já , negro baiano de uns 40 anos ele falou comigo da frestinha da porta, opa tudo bem ai rapazinho?

Eu falei opa tudo bem! Estou me arrumando aqui, ja vai viajar? Ele respondeu sim, estou em sp a trabalho estou indo pra Feira de Santana na Bahia, meu onibus sai as 17hs, nisso ele empurro a porta um pouco e eu agir naturalmente, mas eu estava bem nervoso e muito timido, ale então  quando eu vi ele eu vi que era um homem mais velho e ele parecia bem do interior mesmo pelo sotaque  simples e me deu um certo medo pensando caramba um baiano, esse moreno deve ter uma baita rola, nisso ele elogiou meu corpo falando nossa eu gosto de um rapazinho assim viu, da pra perder umas horinhas fazendo umas brincadeirinhas aqui? Aí  eu falei pra ele entrar e tranquei a porta e falei pra ele falar mais baixo pra ninguém  ouvir a gente, e aí  ele perguntou se poderia tocar no meu bumbum e disse que sim, ele tava com uma mochila e deixou ela de lado da privada eu encostei as mãos  na parede como se tivesse sendo revistado pela policia e ele começou a alisar meu bumbum, a mão  bem pesada e grossa de quem faz trabalho braçal, comecou a abrir meu bumbum e dar uns tapas uns uns beijinhos e começou a puxar minha calça  pra baixo e eu fui tirando ela pra ficar mais avontade só  de fio dental , e ai ele falou pra eu continuar do jeito que eu estava de costas apoiado na parede, ele tirou a camiseta, sapato e colocou aquela pirocona preta pra fora, uma baita piroca grossa , começou a ficar passando o pinto no meu bumbum e batendo o pinto na minha ficou ajeitando a calcinha no meu bumbum , eu já  tava com o bumbum vermelho ja de tanto ele apertar e ficar puxando a calcinha no meu reguinho, e ai eu tava comendo dele tenta me penetrar pq eu nunca tinha tipo relações e não  tinha levado lubrificante, e ai eu falei com ele penetra não  da pq não  tenho lubrificante e ai ele falou que eu poderia ficar tranquilo que  iria dar um jeito mandou eu ajoelhar , eu estiquei a calça  jeans no chão  e a camiseta e ele ficou peladao com aquele pinto enorme, preto, com as veias tudo saltadas bem na minha cara, safado me colocou pra chupar o pinto dele, tava até  babando, o pinto dele deslizava na minha boca com aquele gosto salagadinho do melzinho do pinto dele lubricamente saindo o tempo todo, e ele tava bem avontade, sem presa nenhuma aproveitando o boquete, e eu também  relaxei e comecei a aproveitar e me divertir dando o meu melhor pra dar prazer pra ele, eu cuspia o o pinto dele inteiro e depois ficava sugando meu cuspi e deslizando os labios pra cima e pra baixo babando o pinto dele todo, chupava a cabeça  olhando pra ele, ele dava mais de 10 bombadas seguidas batendo a cabeça  do pinto dele na minha garganta.

As vezes ele tirava e Batia o pinto na minha cara, ficava passando no meu rosto, perguntado se eu estava gostando, mal mal conseguia responder alguma coisa pq ele não  tirava o pinto da minha boquinha um minuto se quer, ate ele se sentar na privada, e eu continuei no meio das pernas dele chupando o pinto dele, ele pediu pra eu manter o bumbum de 4 bem empinado pra ele ficar olhando em quanto eu chupava ele, ele começou a elogiar a calcinha falando que eu tinha bom gosto e eu falei que era da minha irmã  mais velha, ele começou a fazer perguntas sobre ela e eu tinha que ir revezando, alternando chupando o pinto dele e respondendo e descrevendo minha irma pra ele e ai ele soltava uns comentários  do tipo nossa sua irmãzinha  tem muito bom gosto pelo visto.

Eu notei que o pinto dele tava explodindo ainda mais de tesao quando falei que a calcinha era da minha irmã  comecei a falar um pouco mais da intimidade dela pra ele, que na gaveta de calcinhas dela só  tinha fio dental, e nisso eu estava a umas meia hora ja pagando boquete pra ele direto e ai ele começou a querer saber mais sobre minha irmã , se tinha alguém  comendo ela ou era solteira e ai no meio dessa aventura toda ele sem avisar deu uma baita gozada na minha boca que me lambuzou todo, eu fui e continuei chupando limpando o pau dele e ele falando que se não  tivesse hora iria anoitecer e eu estaria com
O pau dele na boca ainda, me convidou pra ir com ele falou que queria comer minha irma uma loucura! E ai eu todo gozado de fio dental ele se vestiu logo e me deixou igual uma putinha no banheiro e falou que se eu quisesse novamente toda sexta ele pegava onibus naquele mesmo horario …

Mas des dessa vez eu não  voltei lá  e não  repetir essa loucura mais não  pq queria so saber como era mesmo uma curiosidade, agora ja está  fazendo duas semanas e eu sempre fico pensando que loucura que foi aquilo tudo! Ele saiu primeiro do banheiro e eu sair uns 5 minutos depois eu não  vi ele mais vir pra casa tomei um banho guardei a calcinha novamente na gaveta e quem sabe eu volto logo pra uma segunda vez ?!

2800 views

Contos relacionados

Alisando o entregador

Alisando o entregador Pode parecer um fetiche bobo, porém  para mim a um começo  pois sou timida demais. Toda semana minha mãe  compra aqueles galões  de vinte litros de àgua na padaria...

LER CONTO

Minha Esposa é uma Voyeur

Minha Esposa é uma Voyeur Sou o Clério, e estou casado com a Gilvania a cerca de cinco anos, estamos na melhor faze do nosso relacionamento, uma vez que temos maturidade para assumir os nossos...

LER CONTO

assuntos de familia

Adoro navegar pela internet, desde que descobri a oito anos, isto se tornou um vício, tem sido muito bom para mim , pois sou um solitário de sessenta e poucos anos , com certeza esta tecnologia se...

LER CONTO

um final de ano inesquecivel

O casarão da nossa família, era todo ostentação, naquela época, um sobrado imponente todo de madeira pintado de azul logo ali na esquina da praça. Se destacava, imponente  numa das...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • Sidney 14/06/2022 05:51

    Excelente conto gostei, eu uso calcinha desde os meus doze anos gosto de ver Pinto de senhores maduros nos banheiros, uma vez chupei é bati uma punheta para um velho no terminal rodoviário da Barra funda do muito gostoso ele gozou na minha calcinha fiquei toda molhadinha adoro ser putinha

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 5 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos