Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]

Adriana – parte 2

Publicado em 19/06/2023 por Fatpimp

Continuação…

Depois da nossa brincadeira na parada do ônibus, combinamos de concluir tudo no motel.

Adriana não dormia longe do filho, então teríamos que ir ao motel durante a tarde.

Acertamos tudo pra sábado. Eu passaria no trabalho dela e nós iríamos direto pro motel.

Na hora marcada, passei no trabalho dela, chamei um táxi e fomos nos divertir a dois.

Chegamos no motel e Adriana disse pra mim:

– Preto, tenho uma surpresa pra ti…

– Adoro surpresas!

Ela foi pro banheiro se trocar e voltou usando uma lingerie sensual amarela, quase gozei na cueca.

– Uau… que delícia!!

– Gostou? Comprei só pra usar contigo.

A essa altura, eu já estava só de cueca, meu pau pulsava de tão duro.

– Huummm… Acho que alguém gostou do que viu…

Adriana se ajoelhou na minha frente. Deu uma pegada forte no meu pau. Cheirou ele por cima da cueca. Abaixou a parte da frente e meu pau pulou duro na cara dela. Num bote certeiro, ela abocanhou a cabeça do meu pau, ficou chupando só cabeça durante minutos, enquanto me olhava nos olhos.

Enquanto chupava, acariciava minhas bolas lentamente.

– Eu adoro chupar uma piroca!

Juro pra vocês que minha surpresa naquela hora era gigante. A guria recatada que eu conhecia, era uma boqueteira de marca maior. Ela me pagou um dos, senão o melhor boquete da minha vida.

Caprichado, molhado. Ela chupava e lambia cada pedaço do meu pau.

– Preto, teu pau é muito gostoso… que pica gostosa da porra. Preciso sentir ele dentro de mim.

Ela se levantou do chão, tirou a calcinha, ficando só de soutien. Se pôs de 4 na cama. Passou os dedos na buceta que estava completamente molhada. Nunca senti um cheiro de buceta tão forte como o dela. Tomava conta do quarto inteiro. Pra quem gosta do cheiro de buceta, era o melhor perfume do mundo.

– Vem… mata a nossa vontade!

Meti meu pau devagarinho, com todo carinho do mundo. De tão molhada, meu pau deslizou fácil pra dentro, como se fosse sugado pra dentro. Comecei a meter lentamente, mas Adriana queria força.

– Mete com força esse caralho em mim… mete com tudo… que piroca gostosa, preto!!

– Gostosa é tu. Sempre quis ir pra cama contigo. Tu é deliciosa… tô realizando um sonho!!

– Então mete gostoso… mete tudo em mim… mete com força que eu vou gozar!!

Gozou gostoso. Ela tinha um jeito estranho de gozar. Saía rastejando pela cama e ficava deitada gemendo. Eu puxei ela pelos pés, botei ela de 4 de novo e segui metendo. Eu metia e ela gozava. Foi lindo.

– Preto, deita. Quero sentar em ti.

A sentada dela era algo de outro mundo. É diferente transar com mulher que dança. O rebolado, o gingado, o ritmo é completamente diferente e mais gostoso.

Adriana gozou várias vezes nessa posição. Eu segurava ela pelos quadris e metia, nosso ritmo era perfeito.

– Goza, meu gostoso… gordinho safado. Que pau delícia tu tem. Joga teu leitinho quente dentro de mim… quero te sentir.

Parei de me segurar e gozei. Foi uma gozada monstruosa. Adriana gozou junto comigo quando sentiu a porra jorrando.

– Que delícia de gozada, meu preto. Que foda gostosa!!

Passamos 2h no motel. Transamos na cama, no chão, até de pé a gente transou. Foi uma tarde deliciosa. E pensar que essa transa levou 8 ANOS pra acontecer.

– Preto… foi muito bom transar contigo. Quero repetir a dose mais vezes.

– Concordo contigo. Também te quero mais vezes.

Essa outra transa nunca rolou. Adriana e eu éramos bons juntos, mas estávamos sempre separados.

Coisas da vida.

Espero que tenham gostado de mais um conto real. Até mais!!

338 views

Contos relacionados

A vizinha exibicionista

Conto erótico  A vizinha exibicionista , em áudio Olá, me chamo Tiago, tenho 21 anos, pele branca, 1,78 de altura, olhos pretos, cabelo curtinho castanho, um porte físico normal, moro em um...

LER CONTO

No meu carro ela era outra mulher

No meu carro ela era outra mulher Vou contar um segredo, algo real aqui.... Sou evangelico, moro em Campinas e não  consigo parar de adulterar... O que vou relatar é  real. Vou preservar nomes...

LER CONTO

A afilhada dos meus pais

Conto erótico A afilhada dos meus pais em áudio. Mais um conto real pra vocês Essa é dos tempos de pagode. Meus pais eram padrinhos da filha dos nossos vizinhos que moravam do outro lado da...

LER CONTO

Meus banhos com Gláucia

Mais um conto real pra vocês Sempre que Gláucia ia lá em casa, era um fim de semana cheio de sexo. Sempre que estávamos à sós, o sexo rolava. Nem que fosse um boquete rápido escondido nos...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 4 = ?
© 2024 - Club dos contos eroticos